18 Poemas

>>

Cântico da Esperança (1)

Não peça eu nunca/ para me ver livre de perigos,/ mas coragem para afrontá-los./ / Não queira eu/ que se apaguem as minhas dores,/ mas que saiba dominá-las/ no meu coração./ / Não procure eu amigos/ ...

Não Pode Tirar-me as Esperanças (2)

Busque Amor novas artes, novo engenho/ Para matar-me, e novas esquivanças;/ Que não pode tirar-me as esperanças,/ Que mal me tirará o que eu não tenho./ / Olhai de que esperanças me mantenho!/ Vede q...

Esperança (3)

Tantas formas revestes, e nenhuma/ Me satisfaz!/ Vens às vezes no amor, e quase te acredito./ Mas todo o amor é um grito/ Desesperado/ Que apenas ouve o eco.../ Peco/ Por absurdo humano:/ Quero não s...

Os Dois Horizontes (4)

Dois horizontes fecham nossa vida:/ / Um horizonte, — a saudade/ Do que não há de voltar;/ Outro horizonte, — a esperança/ Dos tempos que hão de chegar;/ ...

Spleen (5)

Quando o cinzento céu, como pesada tampa,/ Carrega sobre nós, e nossa alma atormenta,/ E a sua fria cor sobre a terra se estampa,/ O dia transformado em noite pardacenta;/ / Quando se muda a terra em...

O Andaime (6)

O tempo que eu hei sonhado/ Quantos anos foi de vida!/ Ah, quanto do meu passado/ Foi só a vida mentida/ De um futuro imaginado!/ / Aqui à beira do rio/ Sossego sem ter razão./ Este seu correr vazio/...

Somente se Queixa de Amorosas Esquivanças (7)

Ditoso seja aquele que somente/ Se queixa de amorosas esquivanças;/ Pois por elas não perde as esperanças/ De poder nalgum tempo ser contente./ / Ditoso seja quem estando ausente/ Não sente mais que ...

A Teia da Esperança (8)

A teia tecida/ nas noites de esperança,/ rasgada e ferida,/ segue a nossa andança./ / E juntos, mãos dadas,/ olhamos pra ela,/ vontades paradas,/ quais barcos sem vela./ / Amigo, que o braço/ cansado...

Desesperança (9)

Vai-te na aza negra da desgraça,/ Pensamento de amor, sombra d'uma hora,/ Que abracei com delírio, vai-te, embora,/ Como nuvem que o vento impele... e passa./ / Que arrojemos de nós quem mais se abra...

Tarda o que Espera (10)

Não quero as oferendas/ Com que fingis, sinceros,/ Dar-me os dons que me dais./ Dais-me o que perderei,/ Chorando-o, duas vezes,/ Por vosso e meu, perdido./ / Antes mo prometais/ Sem mo dardes, que a...
>>

Facebook

Inspirações

O Foco do Desejo

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE