9 Poemas



Acordar (1)

Acordar da cidade de Lisboa, mais tarde do que as outras, / Acordar da Rua do Ouro, / Acordar do Rocio, às portas dos cafés, / Acordar / E no meio de tudo a gare, que nunca dorme, / Como um coração q...

Nocturno (2)

Espírito que passas, quando o vento/ Adormece no mar e surge a Lua,/ Filho esquivo da noite que flutua,/ Tu só entendes bem o meu tormento.../ / Como um canto longínquo - triste e lento-/ Que voga e ...

Eu Peneiro o Espírito e Crivo o Ritmo (3)

Eu peneiro o espírito e crivo o ritmo/ Do sangue no amor, o movimento para fora/ O desabrigo completo. Peneiro os múltiplos/ Sentidos da palavra que sopra a sua voz/ Nos pulsos. Crivo a pulsação do c...

Espiritualismo (4)

I/ / Como um vento de morte e de ruína,/ A Dúvida soprou sobre o Universo./ Fez-se noite de súbito, imerso/ O mundo em densa e algida neblina./ / Nem astro já reluz, nem ave trina,/ Nem flor sorri no...

Ignotus (5)

(A Salomão Sáragga)/ / Onde te escondes? Eis que em vão clamamos,/ Suspirando e erguendo as mãos em vão!/ Já a voz enrouquece e o coração/ Está cansado — e já desesperamos.../ / Por céu, por mar e te...

Canção porque (não) Morres (6)

Este é o último livro, prometia/ como alguém que tivesse esquecido/ que assim sempre tinha sido - aquele/ era o último e depois que alguém viesse/ fechar a porta contra o som do mar./ - Pagava por jo...

Hoje é o Dia de Todos os Deuses (7)

Hoje é o dia de todos os deuses./ A maresia subirá breve/ ao terceiro andar./ / Virá como quem pede mais um pouco/ desta tarde./ Deixo-me ficar enquanto vou/ / indecisa como quem não sabe./ Se escolh...

Como Inserir-me (8)

Como inserir-me/ em outro contexto/ esse que proclamas/ se a outra noite me chama/ em desespero maior:/ se o leme não comanda/ a mão que se confessa/ incompetente e gesta/ seu próprio mar?/ Onde bóia...

Maomé e a Montanha (9)

Guardo o mais absoluto segredo/ das pedras que rolam no fundo dos leitos/ embora nada saiba,/ nada ouse saber./ Vou pelo olhar até ao rio,/ o rio vem a mim/ e ambos caminhamos deslumbrados/ para fora...


Facebook

Um Cérebro Ilimitado

Uma das coisas únicas do cérebro humano é que pode fazer apenas o que pensa poder fazer. No momento em que diz "A minha memória já não é o que era" ou "Hoje não me lembro de uma só coisa", está de fa...

Do Outro Lado

Também eu já me sentei algumas vezes às portas do crepúsculo, mas quero dizer-te que o meu comércio não é o da alma, há igrejas de sobra e ninguém te impede de entrar. Morre se quiseres por um deus o...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE