19 Poemas



Feliz Dia para Quem É (1)

Feliz dia para quem é/ O igual do dia,/ E no exterior azul que vê/ Simples confia!/ / Azul do céu faz pena a quem/ Não pode ser/ Na alma um azul do céu também/ Com que viver/ / Ah, e se o verde com q...

Se Eu Pudesse Trincar a Terra Toda (2)

Se eu pudesse trincar a terra toda/ E sentir-lhe um paladar,/ Seria mais feliz um momento .../ Mas eu nem sempre quero ser feliz./ É preciso ser de vez em quando infeliz/ Para se poder ser natural......

Feliz Só Será (3)

Feliz só será/ A alma que amar./ / 'Star alegre/ E triste,/ Perder-se a pensar,/ Desejar/ E recear/ Suspensa em penar,/ Saltar de prazer,/ De aflição morrer —/ Feliz só será/ A alma que amar./ / J...

A Minha Felicidade (4)

Depois de estar cansado de procurar/ Aprendi a encontrar./ Depois de um vento me ter feito frente/ Navego com todos os ventos./ / Friedrich Nietzsche, in A Gaia Ciência ...
A Gaia Ciência

Os Meus Pensamentos são Todos Sensações (5)

Sou um guardador de rebanhos./ O rebanho é os meus pensamentos/ E os meus pensamentos são todos sensações./ Penso com os olhos e com os ouvidos/ E com as mãos e os pés/ E com o nariz e a boca./ Pensa...

O Prazer é Silencioso (6)

Ao contrário da ideia assente/ A palavra não é criadora de um mundo;/ O homem fala como o cão ladra/ Para exprimir raiva, ou medo./ / O prazer é silencioso,/ Tal como o é o estado de felicidade./ / <...

Felizes (7)

Felizes. Porque, ao fundo de si mesmos,/ cheios andam de quanto vão pensando./ E, disso cheios,/ nada mais sabem. Dão para aquele lado/ onde o mundo acabou, mas resta o eco/ de o haverem pensado até ...

A Felicidade é um Túnel (8)

o domínio/ o erotismo do domínio/ do domínio irrisório/ mas enorme/ / submeter/ ver tremer/ ver o tremor ...

Encontro (9)

Felicidade, agarrei-te/ Como um cão, pelo cachaço!/ E, contigo, em mar de azeite/ Afoguei-me, passo a passo.../ Dei à minha alma a preguiça/ Que o meu corpo não tivera./ E foi, assim, que, submissa,/...

Cabra-Cega (10)

À volta de incerto fogo/ Brincaram as minhas mãos./ ... E foi a vida o seu jogo!/ / Julguei possuir estrelas/ Só por vê-las./ Ai! Como estrelas andaram/ Misteriosas e distantes/ As almas que me encan...

Aos que a Felicidade é Sol, Virá a Noite (11)

Quero ignorado, e calmo/ Por ignorado, e próprio/ Por calmo, encher meus dias/ De não querer mais deles./ / Aos que a riqueza toca/ O ouro irrita a pele./ Aos que a fama bafeja/ Embacia-se a vida./ /...

Chico (12)

Talvez não fosses forte/ para a felicidade,/ nem para o medo./ / Olha as pessoas felizes:/ ocultam-se na felicidade/ como em casa, erguem/ / muros, fecham as janelas,/ o medo/ é a sua fortaleza./ / O...

As Minhas Rosas (13)

Sim! a minha ventura quer dar felicidade;/ Não é isso que deseja toda a ventura?/ Quereis colher as minhas rosas?/ Baixai-vos então, escondei-vos,/ Entre as rochas e os espinheiros,/ E chupai muitas ...
A Gaia Ciência

Ó Minha Felicidade (14)

Revejo os pombos de São Marcos:/ A praça está silenciosa; ali se repousa a manhã./ Indolentemente envio os meus cantos para o seio da suave/ ...
A Gaia Ciência

Falas de Civilização, e de não Dever Ser (15)

Falas de civilização, e de não dever ser,/ Ou de não dever ser assim./ Dizes que todos sofrem, ou a maioria de todos,/ Com as cousas humanas postas desta maneira./ Dizes que se fossem diferentes, sof...

Na Casa Defronte (16)

Na casa defronte de mim e dos meus sonhos, / Que felicidade há sempre! / / Moram ali pessoas que desconheço, que já vi mas não vi. / São felizes, porque não sou eu. / / As crianças, que brincam às sa...

Pastor do Monte, Tão Longe de Mim (17)

Pastor do monte, tão longe de mim com as tuas ovelhas/ Que felicidade é essa que pareces ter — a tua ou a minha?/ A paz que sinto quando te vejo, pertence-me, ou pertence-te?/ Não, nem a ti nem a mim...

É Bem Feliz (18)

É bem feliz por certo, o que somente/ Ao rústico lavor acostumado/ Conduzir sabe os bois, reger o arado,/ E dar à terra a provida semente./ / A arte de a lavrar sempre inocente/ Estuda só, e ignora a...

Oh Mil Vezes Feliz (19)

Oh mil vezes feliz o que encerrado/ Entre baixas paredes/ O tormentoso Inverno alegre passa;/ Que de um pequeno campo,/ Que ele mesmo cultiva, se alimenta/ Apascentando as vacas,/ Que ...


Pesquisa

Facebook

O Meu Futuro

Do ponto de vista da literatura, o meu futuro é muito simples. O meu talento para retratar os sonhos da minha vida interior empurrou todos os outros temas para o lado, e está de tal maneira enfezado ...

A História da Humanidade é um Desastre Contínuo

A história da humanidade é um desastre contínuo. Nunca houve nada que se parecesse com um momento de paz. Se ainda fosse só a guerra, em que as pessoas se enfrentam ou são obrigadas a se enfrentar......
Inspirações

O que Conta na Vida