24 Poemas

>>

Aniversário (1)

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos, / Eu era feliz e ninguém estava morto. / Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos, / E a alegria de todos, e a minha, estava ce...

Essas Coisas (2)

«Você não está mais na idade/ de sofrer por essas coisas.»/ / Há então a idade de sofrer/ e a de não sofrer mais/ por essas, essas coisas?/ / As coisas só deviam acontecer/ para fazer sofrer/ na idad...

Corro Após este Bem que não se Alcança (3)

Oh como se me alonga de ano em ano/ A peregrinação cansada minha!/ Como se encurta, e como ao fim caminha/ Este meu breve e vão discurso humano!/ / Minguando a idade vai, crescendo o dano;/ Perdeu-se...

Os Anos são Degraus (4)

Os anos são degraus, a Vida a escada./ Longa ou curta, só Deus pode medi-la./ E a Porta, a grande Porta desejada,/ só Deus pode fechá-la,/ pode abri-la./ / São vários os degraus; alguns sombrios,/ ou...

Não Diga o Meu Espelho que Envelheço (5)

Não diga o meu espelho que envelheço,/ se a juventude e tu têm igual data,/ mas se os sulcos do tempo em ti conheço/ então devo expiar no que me mata./ Tanta beleza te recobre e deu/ tais galas a ves...

O Inimigo (6)

A mocidade foi-me um temporal bem triste,/ Onde raro brilhou a luz d'um claro dia;/ Tanta chuva caiu, que quase não existe/ Uma flor no jardim da minha fantasia./ / E agora, que alcancei o outono, al...

Envelhecer (7)

É bom envelhecer!/ / Sentir cair o tempo,/ magro fio de areia,/ numa ampulheta inexistente!/ / Passam casais jovens/ abraçados!.../ / As árvores/ balançam novos ramos!.../ / E o fio de areia/ a cair,...

Esplanada (8)

Naquele tempo falavas muito de perfeição,/ da prosa dos versos irregulares/ onde cantam os sentimentos irregulares./ Envelhecemos todos, tu, eu e a discussão,/ / agora lês saramagos & coisas assim/ e...

Dizeres Íntimos (9)

É tão triste morrer na minha idade!/ E vou ver os meus olhos, penitentes/ Vestidinhos de roxo, como crentes/ Do soturno convento da Saudade!/ / E logo vou olhar (com que ansiedade! ...)/ As minhas mã...
Livro de Mágoas

O Teu Aniversário (10)

Pediste-me sorrindo, ó minha flor gentil,/ Uns versos às tuas vinte alvoradas de Abril./ Vinte anos já!... não creio, estás equivocada.../ Enganas-te. Eu irei perguntar à alvorada/ Quantas vezes pous...

Toma lá Cinco! (11)

Encolhes os ombros, mas o tempo passa.../ Ai, afinal, rapaz, o tempo passa!/ / Um dente que estava são e agora não,/ Um cabelo que ainda ontem preto era,/ Dentro do peito um outro, sempre mais velho ...

Se me Ainda Amas, por Amor não Ames (12)

Já sobre a fronte vã se me acinzenta/ O cabelo do jovem que perdi./ Meus olhos brilham menos./ Já não tem jus a beijos minha boca./ Se me ainda amas, por amor não ames:/ Traíras-me comigo./ / Rica...

Missa de Aniversário (13)

Há um ano que os teus gestos andam/ ausentes da nossa freguesia/ Tu que eras destes campos/ onde de novo a seara amadurece/ donde és hoje?/ Que nome novo tens?/ Haverá mais singular fim de semana/ do...

Ao Espelho (14)

E de repente chegas aos/ quarenta e tal anos/ / e palavras como colesterol/ hipertensão astigmatismo/ / começam a invadir a tua/ vida... Olhas para trás e/ / o que vês? Uma pomba/ com uma das asas fe...

Com a Altura da Idade a Casa se Acrescenta (15)

Com a altura da idade a casa se acrescenta./ Não é que aumente a quantidade ao espaço./ Mas, sendo mais longínquos, o desapego pensa/ maior distância quando se fica a olhá-lo./ Ou, se quiserem, uma r...

Retrato das Mulheres em Todas as Idades (16)

Mulher, de quinze a vinte é fresca rosa;/ De vinte, a vinte e cinco é de exp'rimenta./ De vinte cinco a trinta, a graça aumenta:/ Ditoso nesta idade quem a goza!/ / De trinta a trinta e cinco é mal g...

45 Anos (17)

É tempo/ de regressar/ a casa/ / A poesia/ não está/ na rua/ / Adília Lopes, in 'A Árvore Cortada'...

Quarenta Anos (18)

Blocos de ouro branco na boca/ fios de prata na barba/ Ó tempo/ me torno valioso/ e não me valho/ / Diz que amor é urgente mas não corro/ diz que a vida é agora mas não ar...

A Idade (19)

Ao princípio, era a doença de ser, pura e simples/ exaltação das trevas de que a casa era a luz do mundo./ Ao princípio, estava o amor oculto no secreto fio/ da memória do mundo. Ao princípio, era o ...

21 Anos (20)

Os meus cavalos/ espantaram-se/ / Como o Hipólito/ da tragédia grega/ bocados de mim/ pendem/ dos arbustos/ / Adília Lopes, in 'A Árvore Cortada'...
>>

Pesquisa

Facebook

Como Pensar

Como pensar é uma questão frequente, enredados que estamos nos nossos sentimentos que não nos deixam pensar claro. Como pensar positivo é ainda outra situação que nos ocorre muitas vezes, devido às e...

Governos Apostados em Errar

Entre nós tem-se visto governos que parecem absurdamente apostados em errar, errar de propósito, errar sempre, errar em tudo, errar por frio sistema. Há períodos em que um erro mais ou um erro menos ...
Inspirações

Amar e Ser Amado