Poemas - Tema: Idade

24 Poemas

>>

Aniversário (1)

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos, / Eu era feliz e ninguém estava morto. / Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos, / E a alegria de todos, e a minha, estava ce...

Essas Coisas (2)

«Você não está mais na idade/ de sofrer por essas coisas.»/ / Há então a idade de sofrer/ e a de não sofrer mais/ por essas, essas coisas?/ / As coisas só deviam acontecer/ para fazer sofrer/ na idad...

Corro Após este Bem que não se Alcança (3)

Oh como se me alonga de ano em ano/ A peregrinação cansada minha!/ Como se encurta, e como ao fim caminha/ Este meu breve e vão discurso humano!/ / Minguando a idade vai, crescendo o dano;/ Perdeu-se...

Os Anos são Degraus (4)

Os anos são degraus, a Vida a escada./ Longa ou curta, só Deus pode medi-la./ E a Porta, a grande Porta desejada,/ só Deus pode fechá-la,/ pode abri-la./ / São vários os degraus; alguns sombrios,/ ou...

Não Diga o Meu Espelho que Envelheço (5)

Não diga o meu espelho que envelheço,/ se a juventude e tu têm igual data,/ mas se os sulcos do tempo em ti conheço/ então devo expiar no que me mata./ Tanta beleza te recobre e deu/ tais galas a ves...

Envelhecer (6)

É bom envelhecer!/ / Sentir cair o tempo,/ magro fio de areia,/ numa ampulheta inexistente!/ / Passam casais jovens/ abraçados!.../ / As árvores/ balançam novos ramos!.../ / E o fio de areia/ a cair,...

O Inimigo (7)

A mocidade foi-me um temporal bem triste,/ Onde raro brilhou a luz d'um claro dia;/ Tanta chuva caiu, que quase não existe/ Uma flor no jardim da minha fantasia./ / E agora, que alcancei o outono, al...

Dizeres Íntimos (8)

É tão triste morrer na minha idade!/ E vou ver os meus olhos, penitentes/ Vestidinhos de roxo, como crentes/ Do soturno convento da Saudade!/ / E logo vou olhar (com que ansiedade! ...)/ As minhas mã...

O Teu Aniversário (9)

Pediste-me sorrindo, ó minha flor gentil,/ Uns versos às tuas vinte alvoradas de Abril./ Vinte anos já!... não creio, estás equivocada.../ Enganas-te. Eu irei perguntar à alvorada/ Quantas vezes pous...

Missa de Aniversário (10)

Há um ano que os teus gestos andam/ ausentes da nossa freguesia/ Tu que eras destes campos/ onde de novo a seara amadurece/ donde és hoje?/ Que nome novo tens?/ Haverá mais singular fim de semana/ do...

Se me Ainda Amas, por Amor não Ames (11)

Já sobre a fronte vã se me acinzenta/ O cabelo do jovem que perdi./ Meus olhos brilham menos./ Já não tem jus a beijos minha boca./ Se me ainda amas, por amor não ames:/ Traíras-me comigo./ / Rica...

Retrato das Mulheres em Todas as Idades (12)

Mulher, de quinze a vinte é fresca rosa;/ De vinte, a vinte e cinco é de exp'rimenta./ De vinte cinco a trinta, a graça aumenta:/ Ditoso nesta idade quem a goza!/ / De trinta a trinta e cinco é mal g...

Toma lá Cinco! (13)

Encolhes os ombros, mas o tempo passa.../ Ai, afinal, rapaz, o tempo passa!/ / Um dente que estava são e agora não,/ Um cabelo que ainda ontem preto era,/ Dentro do peito um outro, sempre mais velho ...

Esplanada (14)

Naquele tempo falavas muito de perfeição,/ da prosa dos versos irregulares/ onde cantam os sentimentos irregulares./ Envelhecemos todos, tu, eu e a discussão,/ / agora lês saramagos & coisas assim/ e...

Com a Altura da Idade a Casa se Acrescenta (15)

Com a altura da idade a casa se acrescenta./ Não é que aumente a quantidade ao espaço./ Mas, sendo mais longínquos, o desapego pensa/ maior distância quando se fica a olhá-lo./ Ou, se quiserem, uma r...

Quarenta Anos (16)

Blocos de ouro branco na boca/ fios de prata na barba/ Ó tempo/ me torno valioso/ e não me valho/ / Diz que amor é urgente mas não corro/ diz que a vida é agora mas não ar...

Ao Espelho (17)

E de repente chegas aos/ quarenta e tal anos/ / e palavras como colesterol/ hipertensão astigmatismo/ / começam a invadir a tua/ vida... Olhas para trás e/ / o que vês? Uma pomba/ com uma das asas fe...

45 Anos (18)

É tempo/ de regressar/ a casa/ / A poesia/ não está/ na rua/ / Adília Lopes, in 'A Árvore Cortada'...

A Idade (19)

Ao princípio, era a doença de ser, pura e simples/ exaltação das trevas de que a casa era a luz do mundo./ Ao princípio, estava o amor oculto no secreto fio/ da memória do mundo. Ao princípio, era o ...

21 Anos (20)

Os meus cavalos/ espantaram-se/ / Como o Hipólito/ da tragédia grega/ bocados de mim/ pendem/ dos arbustos/ / Adília Lopes, in 'A Árvore Cortada'...
>>

Garantia de Qualidade
O Citador é o maior site de citações, frases, textos e poemas genuínos e devidamente recenseados em língua portuguesa. Desde o ano 2000 que o Citador recolhe counteúdos directamente das fontes bibliográficas, sem recorrer a cópias de outros sites ou contributos duvidosos a partir de terceiros. Tem atenção aos Direitos de Autor.
Pesquisa

Citador em Inglês