Lua

11 Poemas



Lua Adversa (1)

Tenho fases, como a lua,/ Fases de andar escondida,/ fases de vir para a rua... / Perdição da minha vida!/ Perdição da vida minha!/ Tenho fases de ser tua, / tenho outras de ser sozinha./ / Fases que...

À Luz da Lua! (2)

Iamos sós pela floresta amiga,/ Onde em perfumes o luar se evola,/ Olhando os céus, modesta rapariga!/ Como as crianças ao sair da escola./ / Em teus olhos dormentes de fadiga,/ Meio cerrados como o ...

Lua Nova (3)

Mãe dos frutos, Jaci, no alto espaço/ Ei-la assoma serena e indecisa:/ Sopro é dela esta lânguida brisa/ Que sussurra na terra e no mar./ Não se mira nas águas do rio,/ Nem as ervas do campo branquei...

Melancolia (4)

Oh dôce luz! oh lua!/ Que luz suave a tua,/ E como se insinua/ Em alma que fluctua/ De engano em desengano!/ Oh creação sublime!/ A tua luz reprime/ As tentações do crime,/ E á dôr que nos opprime...

O Luar quando Bate na Relva (5)

O luar quando bate na relva/ Não sei que cousa me lembra.../ Lembra-me a voz da criada velha/ Contando-me contos de fadas./ E de como Nossa Senhora vestida de mendiga/ Andava à noite nas estradas/ So...

Lua Cheia (6)

Duas gotas de sangue nas dunas,/ duas rosas rubras na areia./ Se foi prazer ou suplício,/ sabe o amor e a lua cheia./ / Foi de amor esse gemido?/ Ou foi de gozo esse grito?/ Sabem tudo e nada dizem/ ...

O Luar Através dos Altos Ramos (7)

O luar através dos altos ramos,/ Dizem os poetas todos que ele é mais/ Que o luar através dos altos ramos./ Mas para mim, que não sei o que penso,/ O que o luar através dos altos ramos/ É, além de se...

Leve, Leve, o Luar (8)

Leve, leve, o luar de neve/ goteja em perlas leitosas,/ o luar de neve e tão leve/ que ameiga o seio das rosas./ / E as gotas finas da etérea/ chuva, caindo do ar,/ matam a sede sidéria/ das coisas q...

Romance (9)

Fruto de solidão/ preso à fronde do vento,/ lua, tu nos dás/ a medida do eterno,/ essa altura que jogas/ contra o espaço celeste/ em nós refere a terra,/ que em nossa ânsia integras./ E ao nosso amor...

A Lua de Londres (10)

É noite; o astro saudoso/ Rompe a custo um plúmbeo céu,/ Tolda-lhe o rosto formoso/ Alvacento, húmido véu:/ Traz perdida a cor de prata,/ Nas águas não se retrata,/ Não beija no campo a flor,/ Não tr...

Noite Luarenta (11)

Noite luarenta/ Noite a luarar/ Noite tão sangrenta/ Noite a dar a dar/ Na chaminé da planície/ a solidão a cismar/ na chaminé da planície/ noite luarenta a dar a dar/ Noite luarenta/ noite de mistér...


Pesquisa

Facebook

Abandonar a Zona de Conforto

Ninguém adquire confiança na rotina. É impossível. É mais do mesmo, todos os dias para o resto das suas vidas. É uma espécie de piloto automático programado para embater, a qualquer momento, na monta...

Nunca Aprendi a Viver

De repente eu me vi e vi o mundo. E entendi: o mundo é sempre dos outros. Nunca meu. Sou o pária dos ricos. Os pobres de alma nada armazenam. A vertigem que se tem quando num súbito relâmpago-trovoad...
Inspirações

Sorriso Contagiante