8 Poemas



O Poema Pouco Original do Medo (1)

O medo vai ter tudo/ pernas/ ambulâncias/ e o luxo blindado/ de alguns automóveis/ / Vai ter olhos onde ninguém os veja/ mãozinhas cautelosas/ enredos quase inocentes/ ouvidos não só nas paredes/ mas...

O Medo (2)

Ninguém me roubará algumas coisas,/ nem acerca de elas saberei transigir;/ um pequeno morto morre eternamente/ em qualquer sítio de tudo isto./ / É a sua morte que eu vivo eternamente/ quem quer que ...

O Jardim do Amor (3)

O Jardim do Amor fui visitar,/ E vi então o que jamais notara:/ Lá bem no meio estava uma Capela,/ Onde eu no prado correra e brincara./ / E os portões desta Capela não abriam,/ E Não farás sobre a...

Do Medo (4)

1/ / Não pode o poema/ circunscrever o medo,/ dar-lhe o rosto glorioso/ de uma fábula/ ou crer intensamente na sua aura./ Nós permanecemos, quando/ escurece à nossa volta o frio/ do esquecimento/ e d...

Da Resistência (5)

Cantarei versos de pedras./ / Não quero palavras débeis/ para falar do combate./ Só peço palavras duras,/ uma linguagem que queime./ / Pretendo a verdade pura:/ a faca que dilacere,/ o tiro que nos p...

O Sonho (6)

Amor querido, por nada menos que tu/ Teria eu interrompido este sonho feliz:/ Era um tema/ Para a razão, demasiado forte para fantasia./ Portanto, sabiamente, me acordaste; porém/ O meu son...

O Medo (7)

Que não se confunde. Por existir se ganha/ e nos pertence. Sílabas ou linguagem,/ busca o centro nas mãos, nos olhos, o contacto/ incessante. Percorre os muros da memória,/ / na penumbra da palavra s...

Percam para Sempre (8)

Percam para sempre as tuas mãos o jeito de pedir./ Esqueça para sempre a tua boca/ O que disse a rezar./ E os teus olhos nunca mais, nunca mais saibam chorar/ Porque é inútil./ / Faz como os outros f...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE