24 Poemas

>>

O Teu Olhar (1)

Passam no teu olhar nobres cortejos,/ Frotas, pendões ao vento sobranceiros,/ Lindos versos de antigos romanceiros,/ Céus do Oriente, em brasa, como beijos,/ / Mares onde não cabem teus desejos;/ Pas...
A Mensageira das Violetas

Seus Olhos (2)

Seus olhos - que eu sei pintar/ O que os meus olhos cegou –/ Não tinham luz de brilhar,/ Era chama de queimar;/ E o fogo que a ateou/ Vivaz, eterno, divino,/ Como facho do Destino./ / Divino, eterno!...

Teus Olhos (3)

Teus olhos são a pátria do relâmpago e da lágrima,/ silêncio que fala,/ tempestades sem vento, mar sem ondas,/ pássaros presos, douradas feras adormecidas,/ topázios ímpios como a verdade,/ outono nu...

Teus Olhos (4)

Olhos do meu Amor! Infantes loiros/ Que trazem os meus presos, endoidados!/ Neles deixei, um dia, os meus tesoiros:/ Meus anéis, minhas rendas, meus brocados./ / Neles ficaram meus palácios moiros,/ ...
Charneca em Flor

Amar Teus Olhos (5)

Podia com teus olhos/ escrever a palavra mar./ Podia com teus olhos/ escrever a palavra amar/ não fossem amor já teus olhos./ / Podia em teus olhos navegar/ conjugar os verbos dar e receber./ Podia c...

Os Teus Olhos (6)

Direi verde/ do verde dos teus olhos/ / de um rugoso mais verde/ e mais sedento/ / Daquele não só íntimo/ ou só verde/ / daquele mais macio mais ave/ ou vento/ / Direi vácuo/ volume/ di...

Imagens que Passais pela Retina (7)

Imagens que passais pela retina/ Dos meus olhos, porque não vos fixais?/ Que passais como a água cristalina/ Por uma fonte para nunca mais!.../ Ou para o lago escuro onde termina/ Vosso curso, silent...

Olhos Suaves, que em Suaves Dias (8)

Olhos suaves, que em suaves dias/ Vi nos meus tantas vezes empregados; / Vista, que sobra esta alma despedias/ Deleitosos farpões, no céu forjados: / / Santuários de amor, luzes sombrias, / Olhos, ol...

Teus Olhos (9)

Teus olhos, Honorine, cruzaram oceanos,/ longamente tristes, sequiosos,/ como flor aberta nas sombras em busca do Sol./ Vieram com o vento e com as ondas,/ através dos campos e bosques da beira-mar./...

Olhos (10)

Olhos:/ brilhantes da chuva que caiu/ quando Deus me mandou beber. / / Olhos:/ ouro, que a noite me contou nas mãos,/ quando colhi urtigas/ e fiz arrepender as sombras dos Provérbios./ / Olhos:/ noi...

Attracção (11)

Meus olhos sempre inquietos/ Que posso até dizer,/ Só acham n'alma objectos/ Que os possam entreter;/ / Meus olhos... coisa rara!/ Porque hão de em ti parar/ Como a corrente pára/ Em encontrando ...

Que Vistes Meus Olhos (12)

ALHEIO/ / Que vistes meus olhos/ Neste bem, que vistes/ Que vos vejo tristes?/ / VOLTAS/ / As vossas lembranças/ Não vos dão tormentos,/ Nem levam os ventos/ Vossas esperanças./ Não sei que mudanças/...

Teus Olhos (13)

Teus olhos de tão mística elegia,/ resplandecentes de penumbra viva,/ Perdem-se em mim: do meu olhar deriva/ A luz da mais cristã melancolia!/ / Possa eu viver em ti, nessa harmonia/ De memorante paz...

Fermosos Olhos (14)

Fermosos olhos, quem ver-vos pretende/ A vista dera em preço se vos vira,/ Que ainda que perder-vos a sentira,/ A perda de não ver-vos não se entende./ / A graça dessa luz não na comprende/ Quem qual...

Não Sei para que Vos Quero (15)

Não sei para que vos quero,/ pois me de olhos não servis,/ olhos a que eu tanto quis!/ / VOLTAS/ / Pera que me fostes dados,/ vós só a chorar vos destes;/ e, se eu tenho cuidados,/ meus olhos, vós mo...

Quem aos Olhos Dar-me-á uma Vertente (16)

Quem aos olhos dar-me-á uma vertente/ de lágrimas, que manem noite e dia?/ Ao menos a alma, enfim, respiraria,/ chorando, ora o passado, ora o presente./ / Quem me dará, longe de toda gente,/ suspiro...

Dos Mais Fermosos Olhos (17)

Dos mais fermosos olhos, mais fermoso/ Rosto, que entre nós há, do mais divino/ Lume, mais branca neve, ouro mais fino,/ Mais doce fala, riso mais gracioso:/ / Dum Angélico ar, de um amoroso/ Meneio,...

A uns Olhos Negros (18)

Olhos negros, que da alma sois senhores/ Duvido com razão desse atributo,/ Que é muito, que quem mata, traga o luto,/ E é muito ver na noite resplendores:/ / Se de negros, meus olhos, tendes cores,/ ...

Como Dormirão Meus Olhos? (19)

Como dormirão meus olhos?/ Não sei como dormirão, / pois que vela o coração. / / Voltas/ / Toda esta noite passada, / que eu passe em sentir, / nunca a pude dormir, / de ser muito acordada. / Dos meu...

Este Retrato Vosso é o Sinal (20)

Este retrato vosso é o sinal/ ao longe do que sois, por desamparo/ destes olhos de cá, porque um tão claro/ lume não pode ser vista mortal./ / Quem tirou nunca o sol por natural?/ Nem viu, se nuvens ...
>>

Facebook

Felizes em Casa

Não há muitas definições convincentes de felicidade. É mais fácil procurar pela palavra sorte. Sorte é aquilo que achamos querer ou, quando temos mesmo sorte, achamos ter. É feliz quem prefere ficar ...

Ser Pontual

Não sou pontual, porque não sinto os sofrimentos da espera. Espero que nem um boi. Porque se eu sinto uma finalidade na minha existência actual, mesmo que seja muito incerta, sinto-me na minha fraque...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE