16 Poemas

>>

Colhe o Dia, porque És Ele (1)

Uns, com os olhos postos no passado,/ Vêem o que não vêem: outros, fitos/ Os mesmos olhos no futuro, vêem/ O que não pode ver-se./ / Por que tão longe ir pôr o que está perto —/ A segurança nossa? Es...

Passado, Presente, Futuro (2)

Eu fui. Mas o que fui já me não lembra:/ Mil camadas de pó disfarçam, véus,/ Estes quarenta rostos desiguais./ Tão marcados de tempo e macaréus./ / Eu sou. Mas o que sou tão pouco é:/ Rã fugida do ch...

O Andaime (3)

O tempo que eu hei sonhado/ Quantos anos foi de vida!/ Ah, quanto do meu passado/ Foi só a vida mentida/ De um futuro imaginado!/ / Aqui à beira do rio/ Sossego sem ter razão./ Este seu correr vazio/...

O Passado é o Presente na Lembrança (4)

Se recordo quem fui, outrem me vejo,/ E o passado é o presente na lembrança./ Quem fui é alguém que amo/ Porém somente em sonho./ E a saudade que me aflige a mente/ Não é de mim nem do passado visto,...

A um Homem do Passado (5)

Estes são os tempos futuros que temia/ o teu coração que mirrou sob pedras,/ que podes recear agora tão fundo,/ onde não chegam as aflições nem as palavras duras?/ / Desceste em andamento; afinal era...

Se Nada Há de Novo (6)

Se nada há de novo e tudo o que há/ já dantes era como agora é,/ só ilusão a criação será:/ criar o já criado para quê?/ Que alguém me mostre, sobre um livro antigo/ como quinhentas translações astra...

Vibra o Passado em Tudo o que Palpita (7)

Vibra o passado em tudo o que palpita/ qual dança em coração de bailarino/ ao regressar já mudo o violino/ e há nuvens sobre o bosque em que transita/ / À paz dos seres a morte em seu contínuo/ cresc...

Sombra (8)

De olheiras roxas, roxas, quase pretas,/ De olhos límpidos, doces, languescentes,/ Lagos em calma, pálidos, dormentes/ Onde se debruçassem violetas.../ / De mãos esguias, finas hastes quietas,/ Que o...
Livro de Sóror Saudade

Não Sei de quem Recordo meu Passado (9)

Não sei de quem recordo meu passado/ Que outrem fui quando o fui, nem me conheço/ Como sentindo com minha alma aquela/ Alma que a sentir lembro./ De dia a outro nos desamparamos./ Nada de verdadeiro ...

Dos Restos de Velhos Tempos (10)

Para exemplo ainda continua a Lua/ Nas noites por sobre os novos edifícios;/ Entre as coisas de cobre/ É ela/ A mais inutilizável. Já/ As mães contam de animais,/ Chamados cavalos, que puxavam carr...
>>

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE