4 Poemas



No Entardecer dos Dias de Verão (1)

No entardecer dos dias de Verão, às vezes,/ Ainda que não haja brisa nenhuma, parece/ Que passa, um momento, uma leve brisa.../ Mas as árvores permanecem imóveis/ Em todas as folhas das suas folhas/ ...

Em Busca da Beleza (2)

Soam vãos, dolorido epicurista,/ Os versos teus, que a minha dor despreza;/ Já tive a alma sem descrença presa/ Desse teu sonho, que perturba a vista./ / Da Perfeição segui em vã conquista,/ Mas vi d...

O que É Perfeito não Precisa de Nada (3)

Sim, talvez tenham razão./ Talvez em cada coisa uma coisa oculta more,/ Mas essa coisa oculta é a mesma/ Que a coisa sem ser oculta./ / Na planta, na árvore, na flor/ (Em tudo que vive sem fala/ E é ...

Perfeição (4)

Vejo a Perfeição em sonhos ardentes,/ Beleza divina aos sentidos ligada,/ Cantando ao ouvido em voz olvidada/ Que do peito irrompe em raios candentes/ / Que não posso prender. Seu cabelo vem/ P'lo pe...


Pesquisa

Facebook

Nunca Aprendi a Viver

De repente eu me vi e vi o mundo. E entendi: o mundo é sempre dos outros. Nunca meu. Sou o pária dos ricos. Os pobres de alma nada armazenam. A vertigem que se tem quando num súbito relâmpago-trovoad...

A Cura pelo Tédio

Sempre que fores atingido pelo tédio, deixa-te ser esmagado por este; submerge, bate no fundo. Em geral, com as coisas desagradáveis, a regra é: quanto mais cedo bateres no fundo, mais rápido voltas ...