6 Poemas



O Leão e o Porco (1)

O rei dos animais, o rugidor leão,/ Com o porco engraçou, não sei por que razão./ Quis empregá-lo bem para tirar-lhe a sorna/ (A quem torpe nasceu nenhum enfeite adorna):/ Deu-lhe alta dignidade, e r...

As Pessoas Sensíveis (2)

As pessoas sensíveis não são capazes/ De matar galinhas/ Porém são capazes/ De comer galinhas/ / O dinheiro cheira a pobre e cheira/ À roupa do seu corpo/ Aquela roupa/ Que depois da chuva secou sobr...

Fachadas (3)

I/ / Ao fim do caminho vejo o poder/ Lembra uma cebola/ com rostos sobrepostos/ que vão caindo uns após outros…/ / II/ / Os teatros esvaziam-se. É meia-noite./ Letreiros flamejam nas fachadas./ O mis...

Meditação Sobre os Poderes (4)

Rubricavam os decretos, as folhas tristes/ sobre a mesa dos seus poderes efémeros./ Queriam ser reis, czares, tantas coisas,/ e rodeavam-se de pequenos corvos,/ palradores e reverentes, dos que repet...

Cegos como as Peças de Ouro Reluzentes (5)

A Fama, a Glória, as Armas, a Nobreza,/ A Ciência, o Poder e tudo quanto/ Em honra e distinção, de canto a canto,/ Encerra deste mundo a vã Grandeza,/ / A Pluto, cego deus, com vil baixeza/ Adoram de...

Se Comparo Poder ou Ouro ou Fama (6)

Se comparo poder ou ouro ou fama,/ Venturas que em si têm occulto o damno,/ Com aquele outro affecto soberano,/ Que amor se diz e é luz de pura chama,/ / Vejo que são bem como arteira dama,/ Que sob ...


Facebook

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE