16 Poemas

>>

Tabacaria (1)

Não sou nada./ Nunca serei nada./ Não posso querer ser nada./ À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo./ / Janelas do meu quarto,/ Do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe...

A Espantosa Realidade das Cousas (2)

A espantosa realidade das cousas/ É a minha descoberta de todos os dias./ Cada cousa é o que é,/ E é difícil explicar a alguém quanto isso me alegra,/ E quanto isso me basta./ / Basta existir para se...

Eu não Quero o Presente, Quero a Realidade (3)

Vive, dizes, no presente,/ Vive só no presente./ / Mas eu não quero o presente, quero a realidade;/ Quero as cousas que existem, não o tempo que as mede./ / O que é o presente?/ É uma cousa relativa ...

A Noite É Muito Escura (4)

É noite. A noite é muito escura. Numa casa a uma grande distância/ Brilha a luz duma janela./ Vejo-a, e sinto-me humano dos pés à cabeça./ É curioso que toda a vida do indivíduo que ali mora, e que n...

Existir é Ser Possível Haver Ser (5)

Ah, perante esta única realidade, que é o mistério, / Perante esta única realidade terrível — a de haver uma realidade, / Perante este horrível ser que é haver ser, / Perante este abismo de existir u...

Quem Sonha Mais? (6)

Quem sonha mais, vais-me dizer —/ Aquele que vê o mundo acertado/ Ou o que em sonhos se foi perder?/ / O que é verdadeiro? O que mais será —/ A mentira que há na realidade/ Ou a mentira que em sonhos...

Ser Real quer Dizer não Estar Dentro de Mim (7)

Seja o que for que esteja no centro do Mundo,/ Deu-me o mundo exterior por exemplo de Realidade,/ E quando digo isto é real , mesmo de um sentimento,/ Vejo-o sem querer em um espaço qualquer exterio...

Realidade (8)

Sim, passava aqui frequentemente há vinte anos... / Nada está mudado — ou, pelo menos, não dou por isto — / Nesta localidade da cidade... / / Há vinte anos!... / O que eu era então! Ora, era outro......

Glosa (9)

Quem me roubou a minha dor antiga,/ E só a vida me deixou por dor?/ Quem, entre o incêndio da alma em que o ser periga,/ Me deixou só no fogo e no torpor?/ / Quem fez a fantasia minha amiga,/ Negando...

No Magno Dia até os Sons São Claros (10)

No magno dia até os sons são claros./ Pelo repouso do amplo campo tardam./ Múrmura, a brisa cala./ Quisera, como os sons, viver das coisas/ Mas não ser delas, consequência alada/ Em que o real vai lo...
>>

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE