4 Poemas



Ruínas (1)

Se é sempre Outono o rir das Primaveras,/ Castelos, um a um, deixa-os cair.../ Que a vida é um constante derruir/ De palácios do Reino das Quimeras!/ / E deixa sobre as ruínas crescer heras,/ Deixa-a...
Livro de Sóror Saudade

Quem Rasgou os Meus Lençóis de Linho (2)

Quem poluiu, quem rasgou os meus lençóis de linho,/ Onde esperei morrer, meus tão castos lençóis?/ Do meu jardim exíguo os altos girassóis/ Quem foi que os arrancou e lançou no caminho?/ / Quem quebr...

Ruinas (3)

Pandeiros rôtos e côxas táças de crystal aos pés da muralha./ / Heras como Romeus, Julietas as ameias. E o vento toca, em bandolins distantes, surdinas finas de princezas mortas./ / Poeiras adormecid...

Ruínas (4)

Cobrem plantas sem flor crestados muros;/ Range a porta anciã; o chão de pedra/ Gemer parece aos pés do inquieto vate./ Ruína é tudo: a casa, a escada, o horto,/ Sítios caros da infância./ ...


Facebook

© Copyright 2003-2018 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE