6 Poemas



O Livro da Vida (1)

Absorto, o Sábio antigo, estranho a tudo, lia.../ — Lia o «Livro da Vida» — herança inesperada,/ Que ao nascer encontrou, quando os olhos abria/ Ao primeiro clarão da primeira alvorada./ / Perto dele...

Sábio é o que se Contenta com o Espetáculo do Mundo (2)

Sábio é o que se contenta com o espetáculo do mundo,/ E ao beber nem recorda/ Que já bebeu na vida,/ Para quem tudo é novo/ E imarcescível sempre./ / Coroem-no...

Se a Ciência é Vida, Sábio é só o Néscio (3)

Pesa o decreto atroz do fim certeiro./ Pesa a sentença igual do juiz ignoto/ Em cada cerviz néscia. É entrudo e riem./ Felizes, porque neles pensa e sente/ A vida, que não eles!/ / Se a ciê...

A Lanterna (4)

O sabio antigo andou pelas ruas d'Athenas,/ Com a lanterna accesa, errante, à luz do dia,/ Buscando o varão forte e justo da Utopia,/ Privado de paixões e d'emoções terrenas./ / Eu tambem que aborreç...

Aquelle Sabio (5)

N'aquellas altas janellas/ Que deitam para o telhado;/ Eu vejo-o sempre encostado,/ A namorar as estrellas./ / Tem assim ares d'empyrico/ Mui lido em philosophástros;/ É um pobre poeta lyrico,/ Que e...

O Sábio não Vai em Grossos Rios (6)

Quão bem aventurado e quão ditoso/ O sábio é, que parco passa a vida/ Medindo, alegre, a entrada co'a saída/ Do Mundo vão, sem medo do invejoso!/ / Quem c'o pouco que tem vive gostoso,/ Cos desejos n...


Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE