Poemas - Tema: Solidão

42 Poemas

>>

Só! — Ao Ermita Sósinho na Montanha (1)

Só! — Ao ermita sósinho na montanha/ Visita-o Deus e dá-lhe confiança:/ No mar, o nauta, que o tufão balança,/ Espera um sopro amigo que o céo tenha.../ / Só! — Mas quem se assentou em riba estranha,...

Estás Só (2)

Estás só. Ninguém o sabe. Cala e finge./ Mas finge sem fingimento./ Nada 'speres que em ti já não exista,/ Cada um consigo é triste./ Tens sol se há sol, ramos se ramos buscas,/ Sorte se a sorte é da...

Solidão (3)

Aproximo-me da noite/ o silêncio abre os seus panos escuros/ e as coisas escorrem/ por óleo frio e espesso/ / Esta deveria ser a hora/ em que me recolheria/ como um poente/ no bater do teu peito/ mas...

Os Instantes Superiores da Alma (4)

Os instantes Superiores da Alma/ Acontecem-lhe - na solidão -/ Quando o amigo - e a ocasião Terrena/ Se retiram para muito longe -/ / Ou quando - Ela Própria - subiu/ A um plano tão alto/ Para Reconh...

Estar Só é Estar no Íntimo do Mundo (5)

Por vezes cada objecto se ilumina/ do que no passar é pausa íntima/ entre sons minuciosos que inclinam/ a atenção para uma cavidade mínima/ E estar assim tão breve e tão profundo/ como no silênci...

Começa a Ir Ser Dia (6)

Começa a ir ser dia,/ O céu negro começa,/ Numa menor negrura/ Da sua noite escura,/ A Ter uma cor fria/ Onde a negrura cessa./ / Um negro azul-cinzento/ Emerge vagamente/ De onde o oriente dorme/ Se...

O Solitário (7)

Detesto seguir alguém assim como detesto conduzir./ Obedecer? Não! E governar, nunca!/ Quem não se mete medo não consegue metê-lo a/ ninguém,/ E só aquele que o inspira pode comandar./ Já d...

Solidão (8)

A solidão é como uma chuva./ Ergue-se do mar ao encontro das noites;/ de planícies distantes e remotas/ sobe ao céu, que sempre a guarda./ E do céu tomba sobre a cidade./ / Cai como chuva nas horas a...

Desperdício (9)

Solidão, não te mereço,/ pois que te consumo em vão./ Sabendo-te embora o preço,/ calco teu ouro no chão./ / Carlos Drummond de Andrade, in 'Viola de Bolso'...

O Palácio da Ventura (10)

Sonho que sou um cavaleiro andante./ Por desertos, por sóis, por noite escura,/ Paladino do amor, busco anelante/ O palácio encantado da Ventura!/ / Mas já desmaio, exausto e vacilante,/ Quebrada a e...

Hino à Solidão (11)

Diz-se que a solidão torna a vida um deserto;/ Mas quem sabe viver com a sua alma nunca/ Se encontra só; a Alma é um mundo, um mundo/ [...

Solidão (12)

Ó solidão! À noite, quando, estranho,/ Vagueio sem destino, pelas ruas,/ O mar todo é de pedra... E continuas./ Todo o vento é poeira... E continuas./ A Lua, fria, pesa... E continuas./ Uma hora pass...

Hora que Passa (13)

Vejo-me triste, abandonada e só/ Bem como um cão sem dono e que o procura/ Mais pobre e desprezada do que Job/ A caminhar na via da amargura!/ / Judeu Errante que a ninguém faz dó!/ Minh'alma triste,...

Solidão (14)

Estás todo em ti, mar, e, todavia,/ como sem ti estás, que solitário,/ que distante, sempre, de ti mesmo!/ / Aberto em mil feridas, cada instante,/ qual minha fronte,/ tuas ondas, como os meus pensam...

Três Poemas da Solidão (15)

I/ / Nem aqui nem ali: em parte alguma./ Não é este ou aquele o meu lugar./ Desço à praia, mergulho as mãos no mar,/ mas do mar, nos meus dedos, fica a espuma./ / Meu jardim, minha cerca, meu pomar./...

Nós não Somos deste Mundo (16)

Para a solidão nascemos. Outras vozes/ nos chamam e invocam, outros corpos/ se perfilam radiosos contra a noite./ Nós não somos daqui. Num intervalo/ de campanhas esquecidas nos dizemos,/ abrindo o c...

O Solitário (17)

Como alguém que por mares desconhecidos viajou,/ assim sou eu entre os que nunca deixaram a sua pátria;/ os dias cheios estão sobre as suas mesas/ mas para mim a distância é puro sonho./ / Penetra pr...

A Solidão é Sempre Fundamento da Liberdade (18)

A solidão é sempre fundamento/ da liberdade. Mas também do espaço/ por onde se desenvolve o alargar do tempo/ à volta da atenção estrita do acto./ Húmus, e alma, é a solidão. E vento,/ quando da imóv...

Solidão (19)

Que venham todos os pobres da Terra/ os ofendidos e humilhados/ os torturados/ os loucos:/ meu abraço é cada vez mais largo/ envolve-os a todos!/ / Ó minha vontade, ó meu desejo/ — os pobres e os hum...

Os Mochos (20)

Sob os feixos onde habitam,/ Os mochos formam em filas;/ Fugindo as rubras pupilas,/ Mudos e quietos, meditam./ / E assim permanecerão/ Até o Sol se ir deitar/ No leito enorme do mar,/ Sob um sombrio...
>>

Garantia de Qualidade
O Citador é o maior site de citações, frases, textos e poemas genuínos e devidamente recenseados em língua portuguesa. Desde o ano 2000 que o Citador recolhe counteúdos directamente das fontes bibliográficas, sem recorrer a cópias de outros sites ou contributos duvidosos a partir de terceiros. Tem atenção aos Direitos de Autor.
Pesquisa

Citador em Inglês