65 Poemas

<< >>

No Turbilhão (41)

(A Jaime Batalha Reis)/ / No meu sonho desfilam as visões,/ Espectros dos meus próprios pensamentos,/ Como um bando levado pelos ventos,/ Arrebatado em vastos turbilhões.../ / N'uma espiral, de estra...

A Minha Hora (42)

Que horas são? O meu relógio está parado,/ Há quanto tempo!.../ Que pena o meu relógio estar parado/ E eu não poder marcar esta hora extraordinária!/ Hora em que o sonho ascende, lento, muito lento,/...

Janela do Sonho (43)

Abri as janelas/ que havia dentro de ti/ e entrei abandonado/ nos teus braços generosos./ / Senti dentro de mim/ o tempo a criar silêncio/ para te beber altiva e plena./ / Mil vezes/ repeti teu nome,...

Rêve Oublié (44)

Neste meu hábito surpreendente de te trazer de costas/ neste meu desejo irreflectido de te possuir num trampolim/ nesta minha mania de te dar o que tu gostas/ e depois esquecer-me irremediavelmente d...

Apoteose (45)

Mastros quebrados, singro num mar d'Ouro/ Dormindo fôgo, incerto, longemente.../ Tudo se me igualou num sonho rente,/ E em metade de mim hoje só móro.../ / São tristezas de bronze as que inda choro -...

Chegada a Hora o Sonho Será Terra (46)

Chegada a hora o sonho será terra,/ o medo dará seu último vintém,/ e o passado e o futuro serão guerra/ do não-ser sobre terras de ninguém/ Árvore gémea à que em dor se enterra,/ o céu descerá em bu...

Sonhos Meus (47)

Sonhos meus, suaves sonhos,/ Sois melhores do que a verdade;/ Quando sonho sou ditosa,/ Sem o ser na realidade./ / Amor, tu vens nos meus sonhos/ Acalmar-me o coração;/ Mas cruel! Quanto prometes/ Nã...

Esfinge (48)

Sou filha da charneca erma e selvagem./ Os giestais, por entre os rosmaninhos,/ Abrindo os olhos d'oiro, p'los caminhos,/ Desta minh'alma ardente são a imagem./ / Embalo em mim um sonho vão, miragem:...
Livro de Sóror Saudade

Quimeras (49)

Há na minha vida quimeras distantes,/ Quais nuvens errantes, em dias atrozes./ Eu corro atrás delas, mas elas, por fim,/ Perdem-se de mim, no horizonte, velozes./ / Há no meu diário silenciosas dores...

Em Plena Vida e Violência (50)

Em plena vida e violência/ De desejo e ambição,/ De repente uma sonolência/ Cai sobre a minha ausência./ Desce ao meu próprio coração./ / Será que a mente, já desperta/ Da noção falsa de viver,/ Vê q...

Abat-Jour (51)

A lâmpada acesa/ (Outrem a acendeu)/ Baixa uma beleza/ / Sobre o chão que é meu./ No quarto deserto/ Salvo o meu sonhar,/ Faz no chão incerto/ Um círculo a ondear./ / E entre a sombra e a luz/ Que os...

Sonho Oriental (52)

Sonho-me às vezes rei, n'alguma ilha,/ Muito longe, nos mares do Oriente,/ Onde a noite é balsâmica e fulgente/ E a lua cheia sobre as águas brilha.../ / O aroma da magnólia e da baunilha/ Paira no a...

O Sol na Água Pousa (53)

Alado, o sol na água pousa/ e dele treme a água amedrontada,/ que a ardente imagem lhe devolve em rosa/ e em si própria um distante sonho ousa/ de céu amargo, que não sonha nada./ / Armindo Rodrig...

De la Musique (54)

Ah, pouco a pouco, entre as árvores antigas, / A figura dela emerge e eu deixo de pensar... / / Pouco a pouco, da angústia de mim vou eu mesmo emergindo... / / As duas figuras encontram-se na clareir...

Acordando (55)

Em sonho, às vezes, se o sonhar quebranta/ Este meu vão sofrer; esta agonia,/ Como sobe cantando a cotovia,/ Para o céu a minh'alma sobe e canta./ / Canta a luz, a alvorada, a estrela santa,/ Que ao ...

Fantasia (56)

Há uma mulher em toda a minha vida,/ Que não se chega bem a precisar./ Uma mulher que eu trago em mim perdida,/ Sem a poder beijar./ / Há uma mulher na minha vida inquieta./ Uma mulher? Há duas, muit...

Sonhos (57)

Cada dia que passa faz-me pensar/ E reflectir sobre quem ele traiu,/ Que enquanto viveu nada fui ganhar/ Com a lama vil onde a alma caiu./ / Até de meus sonhos a vida me deixa/ Na maré nu, na areia, ...

Pilotagem (58)

E os meus olhos rasgarão a noite;/ / E a chuva que vier ferir-me nas vidraças/ Compreenderá, então, a sua inutilidade;/ / E todos os sinos que alimentavam insónias/ hão-de repetir as horas mortas/ só...

Gozo Sonhado é Gozo, ainda que em Sonho (59)

Gozo sonhado é gozo, ainda que em sonho./ Nós o que nos supomos nos fazemos,/ Se com atenta mente/ Resistirmos em crê-lo./ Não, pois, meu modo de pensar nas coisas,/ Nos seres e no fado me consumo./ ...

Dor Suprema (60)

Um amigo me disse: «O que tu crias/ É sonho e pretensão, tudo fingido;/ O pranto com que a mente sã desvias/ É decerto forçado e pretendido!/ / Em toda a canção e conto que fazes/ Porquê palavra dura...
<< >>

Facebook

© Copyright 2003-2018 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE