23 Poemas

<<

O Ter Deveres (21)

O ter deveres, que prolixa coisa! / Agora tenho eu que estar à uma menos cinco / Na Estação do Rossio, tabuleiro superior — despedida / Do amigo que vai no Sud Express de toda a gente / Para onde t...

Os Cavalleiros (22)

- Onde vaes tu, cavalleiro,/ Pela noite sem luar?/ Diz o vento viajeiro,/ Ao lado d'elle a ventar.../ Não responde o cavalleiro,/ Que vae absorto a scismar./ - Onde vaes tu, torna o vento,/ N'esse do...

Em Viagem (23)

Ia o vapôr singrando velozmente/ O verde mar antígo e caprixoso,/ Á rude voz do capitão Contente, -/ Um rubro homem do mar silencioso./ / Demandava a Madeira, - a ilha bella,/ A patria excelsa e cele...
<<

Facebook

Inspirações

Somos o que Fazemos

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE