143 Poemas

<< >>

Pergunto-te Onde se Acha a Minha Vida (21)

Pergunto-te onde se acha a minha vida./ Em que dia fui eu. Que hora existiu formada/ de uma verdade minha bem possuída./ / Vão-se as minhas perguntas aos depósitos do nada./ / E a quem é que pergunto...

Poema da Utopia (22)

A noite caiu sem manchas e sem culpa. / / Os homens tiraram as máscaras de bons actores./ / Findou o espectáculo. Tudo o mais é arrabalde./ / No alto, a utópica lua, vela comigo/ e sonha inutilmente ...

Breves São os Anos (23)

No breve número de doze meses/ O ano passa, e breves são os anos,/ Poucos a vida dura./ Que são doze ou sessenta na floresta/ Dos números, e quanto pouco falta/ Para o fim do futuro!/ Dois terços já,...

Da Vida... não Fales Nela (24)

Da vida... não fales nela,/ quando o ritmo pressentes./ Não fales nela que a mentes./ / Se os teus olhos se demoram/ em coisas que nada são,/ se os pensamentos se enfloram/ em torno delas e não/ em t...

As Coisas Transitórias (25)

Irmão,/ nada é eterno, nada sobrevive./ Recorda isto, e alegra-te./ / A nossa vida/ não é só a carga dos anos./ A nossa vereda/ não é só o caminho interminável./ Nenhum poeta tem o dever/ de cantar a...

Opiário (26)

Ao Senhor Mário de Sá-Carneiro / / É antes do ópio que a minh'alma é doente. / Sentir a vida convalesce e estiola / E eu vou buscar ao ópio que consola / Um Oriente ao oriente do Oriente. / / Esta vi...

A Vida (27)

A vida, as suas perdas e os seus ganhos, a sua/ mais que perfeita imprecisão, os dias que contam/ quando não se espera, o atraso na preocupação/ dos teus olhos, e as nuvens que caíram/ mais depressa,...

Sou Eu (28)

Sou eu, eu mesmo, tal qual resultei de tudo, / Espécie de acessório ou sobressalente próprio, / Arredores irregulares da minha emoção sincera, / Sou eu aqui em mim, sou eu. / / Quanto fui, quanto não...

Por Todos os Caminhos do Mundo (29)

A minha poesia é assim como uma vida que vagueia/ pelo mundo,/ / por todos os caminhos do mundo,/ desencontrados como os ponteiros de um relógio v...

O Andaime (30)

O tempo que eu hei sonhado/ Quantos anos foi de vida!/ Ah, quanto do meu passado/ Foi só a vida mentida/ De um futuro imaginado!/ / Aqui à beira do rio/ Sossego sem ter razão./ Este seu correr vazio/...
<< >>

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE