Augusto Casimiro

Portugal
11 Mai 1889 // 23 Set 1967
Poeta/Jornalista

Velando

Junto dela, velando... E sonho, e afago
Imagens, sonhos, versos comovido...
Vejo-a dormir... O meu olhar é um lago
Em que um lírio alvorece reflectido...

Vejo-a dormir e sonho... Só de vê-la
Meu olhar se perfuma e em minha vista
Há todo um céu de Amor a estremecê-la
E a devoção ansiosa dum Artista...

- Nuvem poisada, alvente, sobre a neve
Das montanhas do céu, – ó sono leve,
Hálito de jasmim, lírio, luar...

Respiração de flor, doçura, prece...
-Ó rouxinóis, calai! Fonte, adormece!...
Senão o meu Amor pode acordar!...

Augusto Casimiro, in 'Antologia Poética'




Outros Poemas de Augusto Casimiro:

Facebook

Inspirações

Amor Microscópico

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE