Versos terminados em "rre"

37 Versos

>>

"Deus! Como é triste a hora quando morre"
Autor - Florbela Espanca
//VER DETALHE
"Fiozinho d'água triste... a vida corre"
Autor - Florbela Espanca
//VER DETALHE
"De mocidade em mocidade corre"
Autor - Joaquim Maria Machado de Assis
//VER DETALHE
"Treme, convulsa e morre"
Autor - Joaquim Maria Machado de Assis
//VER DETALHE
"E quem me sinto e morre"
Autor - Fernando Pessoa
//VER DETALHE
"E quando se vai morrer, lembrar-se de que o dia morre"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Nem o rio esconder que corre"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Um falar-alto incompreensível, alta-noite na torre"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Pronto a comprar a torre"
Autor - Ricardo Reis
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Sofro por ti. O frio do que morre"
Autor - Alfredo Brochado
//VER DETALHE
>>

Nota:
As rimas são obtidas com base nas últimas 3 letras da palavra, e não com base na fonética.

Facebook

Um Cérebro Sempre Jovem

A sociedade está a ser varrida por um movimento chamado nova velhice. A norma social para as pessoas de idade era passiva e sombria; confinadas a cadeiras de baloiço, esperava-se que entrassem em dec...

Um Homem de Sucesso

Uma pessoa não é exatamente o que come, como diz o ditado e como eu próprio dei por garantido; uma pessoa é sobretudo o lugar onde come, e com quem come, e a correção com que nomeia o que come e a se...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE