Versos: Na Noite Terrível

43 Versos

>>

"Na noite terrível, substância natural de todas as noites"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Na noite de insônia, substância natural de todas as minhas noites"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Relembro, velando em modorra incômoda"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Relembro o que fiz e o que podia ter feito na vida"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Relembro, e uma angústia"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Espalha-se por mim todo como um frio do corpo ou um medo"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"O irreparável do meu passado — esse é que é o cadáver"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Todos os outros cadáveres pode ser que sejam ilusão"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Todos os mortos pode ser que sejam vivos noutra parte"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Todos os meus próprios momentos passados pode ser que existam algures"
Autor - Álvaro de Campos
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
>>

Nota:
As rimas são obtidas com base nas últimas 3 letras da palavra, e não com base na fonética.

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE