Versos: Se Depois de Eu Morrer, Quiserem Escrever a Minha Biografia

15 Versos

>>

"Se depois de eu morrer, quiserem escrever a minha biografia"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Não há nada mais simples"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Tem só duas datas — a da minha nascença e a da minha morte"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Entre uma e outra cousa todos os dias são meus"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Sou fácil de definir"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Vi como um danado"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Amei as cousas sem sentimentalidade nenhuma"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Nunca tive um desejo que não pudesse realizar, porque nunca ceguei"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Mesmo ouvir nunca foi para mim senão um acompanhamento de ver"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
"Compreendi que as cousas são reais e todas diferentes umas das outras"
Autor - Alberto Caeiro
(Heterónimo de Fernando Pessoa)
//VER DETALHE
>>

Nota:
As rimas são obtidas com base nas últimas 3 letras da palavra, e não com base na fonética.

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE