Alexis Carrel

França
28 Jun 1873 // 5 Nov 1944
Cirurgião/Fisiologista/Biólogo

A Base e o Progresso da Civilização

Os homens mais felizes e mais úteis são feitos de um conjunto harmonioso de actividades intelectuais e morais. E é a qualidade destas actividades e a igualdade do seu desenvolvimento que que conferem a este tipo a sua superioridade sobre os outros. Mas a sua intensidade determina o nível social de um dado indivíduo e faz dele um comerciante ou um director de banco, um pequeno médico ou um professor célebre, um presidente de uma junta de freguesia ou um presidente dos Estados Unidos. O desenvolvimento de seres humanos completos dever ser o objectivo dos nossos esforços. Só neles pode assentar uma civilização sólida.
Existe ainda uma classe de homens que, apesar de tão desarmónicos como os criminosos e os loucos, são indispensáveis à sociedade moderna. São os génios. Estes indivíduos caracterizam-se pelo crescimento monstruoso de uma das actividades psicológicas. Um grande artista, um grande cientista, um grande filósofo é geralmente um homem comum em que uma função se hipertrofiou. Pode também ser comparado a um tumor que se tivesse desenvolvido num organismo normal. Estes seres não equilibrados são, em geral, infelizes. Mas produzem grandes obras, das quais toda a sociedade beneficia. A sua desarmonia gera o progresso da civilização. A humanidade nunca alcançou nada por meio do esforço da multidão. É empurrada pela paixão de alguns indivíduos, pela chama da sua inteligência, pelo seu ideal de ciência, de caridade ou de beleza.

Alexis Carrel, in 'O Homem esse Desconhecido'




Facebook

Inspirações

As Faces da Bondade

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE