Manoel de Oliveira

Portugal
11 Dez 1908 // 2 Abr 2015
Cineasta

A Liberdade é um Dever

Hoje a liberdade é tida como um direito absoluto. Mas não há liberdade absoluta. A liberdade não é sequer um direito. A liberdade é um dever, um dever fortíssimo. A liberdade é o respeito pelo próximo. O Espinoza dizia: nós supomo-nos livres porque ignoramos as forças que impedem os nossos actos. De maneira que há forças que nos são estranhas, não somos nós. Eu sinto-me um joguete, uma marioneta. Sou conduzido por forças que ignoro. Eu sinto isso, eu pressinto isso.

Manoel de Oliveira, in 'Notícias Magazine (DN) / 20040509'




Facebook

As Mulheres São Profundamente Diferentes dos Homens

São profundamente diferentes, felizmente. Até o cérebro tem uma outra organização. A mulher é extraordinária... Gosto muito da estátua da Vénus de Milo, aí é que está o sentido. Não há nada dela que ...

A Casa do Homem

Imagine uma pessoa que não tem lugar. Anda perdido, desorientado. E imagine outra pessoa que é filho de família, tem os pais, os irmãos, a casa. A casa é muito importante. Vai sempre seguro de si por...

A Identidade é o Fundamental

Sempre pensei que a identidade é o fundamental. (...) Sem identidade não se é. E a gente tem que ser, isso é que é importante. Mas a identidade obriga depois à dignidade. Sem identidade não há dignid...
Inspirações

Tornar-se Feliz

© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE