Gonçalo M. Tavares

Portugal
n. 1970
Escritor/Professor

17 Textos



O Amor não Rende Juros (1)








137
É verdade «que um baixo amor os fortes enfraquece»
mas também o grande amor torna ridículos os grandes,
pois...

Em Portugal Há um Julgamento Estranho da Modéstia (2)

Acho que em Portugal há um julgamento estranho da modéstia. Batem-se palmas a quem basicamente diz que não é muito bom a fazer o que faz. E quando alguém diz que tem confiança no que faz, utiliza-se ...

As Mulheres Sempre Foram Mais Minuciosas na Vingança (3)








27
As mulheres sempre foram mais
minuciosas na vingança — disse Bloom. Folheiam-na
sem saltar uma página. E trat...

Muda de Vida ou Muda de Poema (4)

Um poema não é uma coisa que se coloca sobre o teu dia como um condimento sobre o teu almoço. A vida de uma pessoa não tem material semelhante a nada que conheças. Existir é feito de peças impossívei...

Sem Acção, de Nada Vale a Inteligência (5)

Os conhecimentos ouvem-se, mas para agir a capacidade de audição é praticamente desprezável. Porque agir é estar próximo das coisas e ouvir é estar afastado das coisas. Alguém que apenas ouve será co...

Os Excluídos (6)

Quem comete um erro é excluído; é fechado dentro de uma caixa. Quem está fora vê apenas a caixa. Mas quem está fechado, excluído, consegue ver cá para fora. Vê tudo, vê-nos a todos.
Em cada c...

Depois das Eleições (7)

Depois de uma campanha eleitoral animada, a grande vantagem de qualquer eleição democrática é a de o povo sair, finalmente, da sala de estar dos políticos. É uma sensação de alívio que alguns eleitos...

O Consumo não é Invenção do Capitalismo (8)









Ninguém se encosta a si próprio tão
intensamente como quando sofre ou como
quando entra num mercado de uma

A Vida é Ilegível (9)










A vida, meu caro, é ilegível. Acontece
e desaparece. Não há inteligência
que a descodifique: vem em li...

O Mundo Tem um Focinho (10)







30
Não penses que o mundo tem para ti um rosto,
uma fisionomia de dócil empregado de mesa
ou de mulher bela;
a vi...

Arriscar Tem a Ver com Confiança (11)

Arriscar tem a ver com confiança. Uma pessoa sem confiança vai tentar repetir, fazer igual aos outros, não cometer erros, que é uma ideia muito valorizada. Mas o erro está ligado à descoberta. É fund...

A Papelada para uma Pessoa Estar Viva (12)

Perguntamos a uma pessoa de 60, 70 anos o que fez para não ter feito as coisas que achava essenciais aos 20 anos, e a pessoa provavelmente diz: não me lembro. Se calhar esteve a pagar contas de elect...

O Progresso da Matança (13)

Como se conseguiu, de geração para geração, avanços materiais, tecnológicos, e os conflitos são os mesmos? Aristóteles fez uma descrição perfeita e actual do habitante de hoje de Nova Iorque e apanho...

A Dor Evitada (14)

É certo que a infelicidade não depende apenas da dor, mas a alegria, essa, só devia depender da ausência de dor física. Vinte séculos inteiros e completos não inventaram uma explicação do sofrimento;...

A Vergonha e a Injustiça Não Existem na Natureza (15)

A vergonha não existe na natureza. Os animais sabem a lei: a força, a força, a força. Quem é fraco cai e faz o que o forte quer. A inundação, as chuvas, o mamífero mais pesado e mais rápido e o mamíf...

Nenhum Facto é tão Puro que Seja Definitivo (16)

As fundações de qualquer acontecimento são frágeis, mesmo as da guerra. Nenhum facto é tão puro que seja definitivo ou que encerre a História: o indefinido avança já sobre o que parece finalmente fix...

Não se Consegue ser Exterior à Nossa Própria Indiferença (17)

A dificuldade da existência estava precisamente neste problema concreto: por diversas vezes Walser se vira, ao longe, alegre, e também de longe observara a sua própria tristeza ou irritação. Nada de ...


Facebook

© Copyright 2003-2018 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE