Herberto Helder

Portugal
23 Nov 1930 // 24 Mar 2015
Poeta

16 Textos

>>

Nota para não Escrever (1)

Se o conhecimento é uma forma de escrita, mesmo sem palavras, uma respiração calada, a narrativa que o silêncio faz de si mesmo, então não se deve escrever, nem mesmo admitindo que fazê-lo seria o re...

O Prestígio da Poesia (2)

O prestígio da poesia é menos ela não acabar nunca do que propriamente começar. É um início perene, nunca uma chegada seja ao que for. E ficamos estendidos nas camas, enfrentando a perturbada imagem ...

O Ofuscante Poder da Escrita (3)

O sentido da literatura, no meio dos muitos que tenha ou não tenha, é que ela mantém, purificadas das ameaças da confusão, as linhas de força que configuram a equação da consciência e do acto, com su...

O Extremo Poder dos Símbolos (4)

O extremo poder dos símbolos reside em que eles, além de concentrarem maior energia que o espectáculo difuso do acontecimento real, possuem a força expansiva suficiente para captar tão vasto espaço d...

Nada é Suficiente para se Morrer (5)

- Nunca pensou escrever um romance?
- Sou um autor de folhetos, acho que interrogativos, e sobretudo um muito interrogativo leitor de perguntas. Mais nada.
- Basta para uma vida ?

O Nascimento de um Poema (6)

Escreve-se um poema devido à suspeita de que enquanto o escrevemos algo vai acontecer, uma coisa formidável, algo que nos transformará, que transformará tudo. Como na infância, quando se fica à porta...

O Mundo Transformado em Poder da Palavra (7)

O poema é um objecto carregado de poderes magníficos, terríficos: posto no sítio certo, no instante certo, segundo a regra certa, promove uma desordem e uma ordem que situam o mundo num ponto extremo...

O Prestígio de um Poeta (8)

O prestígio que possa ter alcançado (prestígio equivoco no qual se integra a malquerença de alguma gente, que aceito com satisfação) não poderia constituir uma poltrona. O prestígio é uma armadilha d...

Saber Ler um Poema (9)

- O poema está então centrado em si mesmo, monstruosamente solitário?
- Não tem pressa, pode bem esperar que o arranquem da sua solidão, possui forças expansivas bastantes, façam-no sair dali...

O Único Movimento Poético Moderno (10)

O único movimento poético que me parece moderno é o Experimentalismo. E estou a referir-me tanto ao nosso país como à poesia em geral. Os meus interesses estão de tal modo virados para ela que me é q...
>>

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE