Matias Aires

Brasil
27 Mar 1705 // 10 Dez 1763
Escritor/Filósofo

33 Textos

>>

A Vaidade como Base da Sociedade (1)

Nada contribui tanto para a sociedade dos homens, como a mesma vaidade deles: os Impérios, e Repúblicas, não tiveram outra origem, ou ao menos não tiveram outro princípio, em que mais seguramente se ...

Vaidade a Qualquer Preço (2)

Muitas vezes obramos bem por vaidade, e também por vaidade obramos mal: o objecto da vaidade é que uma acção se faça atender, e admirar, seja pelo motivo, ou razão que for. Não só o que é digno de lo...

Tudo é Avaliado pela Nossa Vaidade (3)

Para nada ser permanente em nós, até o ódio se extingue: cansamo-nos de aborrecer: a nossa inclinação tem intervalos, em que fica isenta da sua maldade natural; não esquece porém o ódio, que teve por...

O Amor não se Pode Definir (4)

O amor não se pode definir; e talvez que esta seja a sua melhor definição. Sendo em nós limitado o modo de explicar, é infinito o modo de sentir; por isso nem tudo o que se sabe sentir, se sabe dizer...

O Que Esconde o Admirável (5)

São raras as acções, que sejam ilustres por si mesmas; dificilmente haverá algumas, que não deixem conhecer que vêm do homem. As mais das cousas admiram-se, porque se não conhecem; e juntamente porqu...

O Último Grau de Perfeição Costuma Ser o Primeiro na Ordem da Corrupção (6)

Os que crêem que sabem mais que os outros, ou se enganam, ou se persuadem bem: se se enganam, o mesmo engano lhes serve de ludíbrio; se se persuadem bem, a vaidade da ciência os faz tão ferozes, e se...

A Inveja só Incide sobre os Vivos (7)

Por mais que vivamos juntos, e nos vejamos sempre, é por um modo como vago, e passageiro: as cousas nem por estarem muito perto se vêem melhor, e os Heróis o que os faz mais visíveis, é a distância, ...

A Vaidade Deforma a Alegria e a Tristeza (8)

As virtudes humanas muitas vezes se compõem de melancolia, e de um retiro agreste. As mais das vezes é humor o que julgamos razão; é temperamento o que chamamos desengano; e é enfermidade o que nos p...

A Alegria Pura só Existe sem a Vaidade (9)

A mais pura alegria é aquela que gozamos no tempo da inocência; estado venturoso, em que nada distinguimos pela razão, mas pelo instinto; e em que nada considera a razão, mas sim a natureza. Então ci...

Em Nada Podemos Estar Firmes (10)

Em nada podemos estar firmes, pois vivemos no meio de mil revoluções diversas: as idades, e a fortuna continuamente combatem a nossa constância; tudo consiste em representação que começa, não para ex...
>>

Facebook

Inspirações

O Tamanho da Mãe

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE