Khalil Gibran

Líbano
6 Jan 1883 // 10 Abr 1931
Ensaísta/Filósofo/Poeta

Dar

Então disse um homem rico «Fala-nos sobre o Dar».

Ele respondeu:

Pouco é o que ofereceis quando dais apenas o que possuis.

É quando dais de vós, que dais verdadeiramente.

Pois o que são as vossas posses senão coisas que mantendes e protegeis apenas por medo de vir a precisar delas amanhã?

E amanhã, o que trará o amanhã ao cão demasiado prudente que enterra ossos na areia onde não deixa rasto, enquanto segue com os peregrinos até à cidade sagrada?

O que é o medo da miséria senão já a própria miséria?

Não será o medo da sede, quando o poço está cheio, uma sede insaciável?

Existem os que dão pouco do muito que têm, e dão-no para serem reconhecidos, e o seu desejo secreto torna as suas dádivas vãs.

E existem os que têm pouco e o dão todo.

Estes são crentes na vida e nos seus tesouros, e o seu cofre nunca está vazio.

Existem os que dão com alegria, e essa alegria é a sua recompensa.

E existem os que dão na dor, e essa dor é o seu batismo.

E existem aqueles que dão sem nessa sua dádiva conheçam dor ou com ela busquem alegria, nem dão com a intenção de serem virtuosos;

Eles dão como uma flor lança o seu perfume a tudo o que está em seu redor.

É pelas mãos destes que Deus fala, e é por trás dos seus olhos que Ele sorri sobre a terra.

É bom dar quando nos pedem, mas é melhor dar sem que nos tenham pedido, como bons entendedores;

E para aquele que é generoso, a busca por quem poderá receber é uma alegria ainda maior do que a dádiva ela mesma.

E existirá alguma coisa que negaríeis?

Tudo o que tendes um dia será dado;

Por isso, dai agora, para que o tempo de dar seja vosso e não dos vossos herdeiros.

Por vezes dizeis «Eu daria, mas apenas a quem o merecesse.»

Não é isso que dizem as árvores do vosso pomar, nem os rebanhos do vosso pasto.

Eles dão para que possam viver, porque não dar é morrer.

Seguramente, aquele que é merecedor de receber os seus dias e as suas noites, é também merecedor de receber tudo o resto de vós.

E aquele que mereceu beber do oceano da vida, merece encher a sua taça com água do vosso riacho.

E que maior merecimento pode haver do que aquele que reside na coragem e na confiança, não na caridade do dar, mas na certeza do receber?

E quem sois vós para que os homens vos ofereçam o peito e desvendem o seu orgulho, a fim de que possais ver o seu valor descoberto e o seu orgulho sem disfarce ou pudor?

Assegurai-vos primeiro que sois vós próprios merecedores de dar, e de serdes um instrumento de dádiva.

Pois, em verdade, é a vida que dá a si própria, enquanto vós, que vos julgais dadores, sois apenas testemunhas.

E vós, que recebeis – e todos recebeis – não assumais nenhum peso de gratidão, para não colocardes um fardo sobre vós e sobre aquele que dá.

Antes, ascendei, juntamente com quem dá, sobre as suas oferendas, como se elas fossem asas;

Pois estar demasiado focado nestas dívidas, é duvidar da generosidade daquele que tem a terra de bom coração como mãe e Deus como pai.

Khalil Gibran, in 'O Grande Livro do Amor (tradução de José Luís Nunes Martins)'




Facebook

Inspirações

O Preço da Alma

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE