Gustavo Santos

Portugal
n. 27 Mai 1977
Life Coach

Falar com Coração

Não é possível dominares as palavras nem, por exemplo, uma qualquer audiência que tenhas à frente se não tiveres um total e absoluto conhecimento a teu próprio respeito, se não confiares em ti e se não tiveres como hábito dar voz aos teus sentidos. Vai sempre soar a falso. Não é possível agarrares uma plateia nem mexer com as emoções de quem te ouve se não te vulnerabilizares, se não te assumires como o ser humano que és e se tudo o que disseres já tiver sido dito por outros. Vais fazer figura de parvo. E não esperes nunca sensibilizar ou gerar identificação em alguém se não falares sobre ti mesmo, se não te expuseres ao erro e se não partilhares o segredo que tu próprio desvendaste para superar um qualquer problema. Vais ver as pessoas a bocejar. As pessoas precisam de saber que não são as únicas a ter problemas por resolver, que há mais gente em busca de si mesma, com crises existenciais e que errar é, afinal, absolutamente humano, assim como desvendar soluções para tudo. É isso que gera identificação, é isso que fortalece os laços entre as pessoas e é isso que te torna num bom comunicador. Ninguém se pode sentir inspirado por alguém que não vacila num único momento, que fala um texto decorado porque é bonito e que apresenta soluções que se vê, a olho nu, que nem para o próprio servem. As pessoas não se apaixonam verdadeiramente por nada que seja artificial, são as emoções que as ligam, e o que não falta por aí é bonecos que falam sem nunca terem sentido na pele o que estão a dizer. Sem falarem com o coração.

Gustavo Santos, in 'A Força das Palavras'




Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE