Em Nome da Terra

por: Vergílio Ferreira
Portugal
28 Jan 1916 // 1 Mar 1996
Escritor

3 Textos



Nós Trazemos na Alma uma Bomba (1)

A causa depois do efeito. A minha tese é esta, minha querida – nós trazemos na alma uma bomba e o problema está em alguém fazer lume para a rebentar. Nós escolhemos ser santos ou heróis ou traidores ...

Nunca Ninguém Amou Completamente (2)

Vou deitar-te na eternidade, que é esse o teu lugar, é esse, é esse. E agora só tenho que te amar tudo de ti, não deixar nada de fora. Porque, sabê-lo-ás? Nunca ninguém amou completamente, houve semp...

Ama-se um Corpo como Instrumento de Amar (3)

Ama-se um corpo como instrumento de amar, como forma de onanismo de que o trabalho é dele. Ou como êxtase de um terror paralítico. Ou como orientação ao impossível que não está lá. Com raiva desesper...


Facebook

O Abraço

O abraço. O abraço que parece estar a acabar. O abraço raro, o abraço verdadeiro. Da mãe que recebe o filho, da mulher que recebe o marido, do amigo que recebe o amigo. O abraço que não se pensa, que...

Artista, Homem e Revolucionário

Creio que não é preciso. Em todo o caso, fica aqui a declaração. O que eu fui sempre, o que eu sou, e o que serei, é um artista, um homem e um revolucionário. Na medida em que sou artista, quero um m...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE