Nelson Mandela

África do Sul
18 Jul 1918 // 5 Dez 2013
Estadista, Nobel da Paz

Lembra-te Sempre Disto

É difícil afastar da mente a sucessão de infelicidades de partir o coração na sequência das frustrações que se têm abatido sobre nós durante os últimos 15 meses. É como se cada parte de mim tivesse sido mergulhada em azedume, a minha carne, o meu sangue, os meus ossos e a minha alma, tão desamparado me sinto pelo facto de não te poder ajudar nas circunstâncias tão duras e adversas em que te encontras. Que grande diferença faria para a tua debilitada saúde e para o teu ânimo, e para a minha própria ansiedade e tensão, que não consigo deixar de sentir, se ao menos nos pudéssemos encontrar; se pudesse estar ao teu lado e apertar-te nos meus braços, ou se pudesse ao menos ver-te por breves instantes, através da espessa rede de arame que inevitavelmente nos haveria de separar.

O sofrimento físico não é nada em comparação com o ver espezinhados aqueles laços ternos do afecto que constituem a base da instituição do casamento e da família que unem marido e mulher. Este é um momento terrível na nossa vida. E um momento de desafio a crenças que acarinhamos, e que põe à prova muitas das nossas decisões. Mas enquanto eu tiver a prerrogativa de comunicar contigo, mesmo que ela possa ser meramente formal, e enquanto não me for expressamente retirada, os registos testemunharão o facto de que eu tentei honesta e seriamente comunicar contigo por escrito todos os meses. Devo-te isso, e nada me impedirá de o fazer. Talvez esta atitude um dia possa colher os seus frutos. Haverá sempre bons homens sobre a terra, em todos os países, e mesmo aqui no nosso. Um dia havemos de ter do nosso lado o apoio genuíno e firme de um homem recto e directo, com altas responsabilidades, que considerará impróprio fugir ao dever de proteger os direitos e prerrogativas mesmo dos seus mais aguerridos opositores na luta de ideias que está hoje a ser travada no nosso país; um representante que terá um sentido de justiça e equidade que nos garanta não apenas os direitos e prerrogativas que a lei hoje nos concede, mas que nos compensará por aqueles que nos foram retirados sub-repticiamente.

Apesar de tudo o que tem acontecido nos vaivéns da sorte dos últimos 15 meses, tenho vivido na esperança e na expectativa. Por vezes creio mesmo que este sentimento faz parte integrante do meu ser. Parece estar fortemente arraigado dentro de mim. Sinto o meu coração pulsar constantemente com uma esperança que envia para todos os pontos do meu corpo, aquecendo o meu sangue, e animando-me.

Estou convencido de que vagas de desastres pessoais nunca conseguirão afogar um revolucionário determinado, nem as nuvens de infortúnio que acompanham a tragédia o poderão sufocar. Para um combatente pela liberdade, a esperança é como uma bóia de salvação para um nadador - uma garantia de que não irá ao fundo e estará a salvo de se afogar. Eu sei, minha querida, que se os ricos pudessem ser avaliados em termos das toneladas de esperança e coragem inquebrantável que albergas no teu peito (esta ideia foi a ti que a fui buscar) tu serias seguramente milionária. Lembra-te sempre disto.

Nelson Mandela, in 'Carta a Winnie Mandela, 1 de Agosto de 1970'




Facebook

Inspirações

Um Estranho Ímpar

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE