Teixeira de Pascoaes

Portugal
8 Nov 1877 // 14 Dez 1952
Poeta

O Poeta e o Sábio

A alma exprime o natural sobrenaturalizado, isto é, dum modo original, porque a alma, oriunda de tudo, é senhora de tudo, independente. Sendo todas as coisas, é outra coisa. É todas as árvores e a Árvore. Quando se exalta e canta, num poeta, pode atingir a Divindade, vence o tempo e o espaço, as duas barreiras tenebrosas.
Mas o sábio pretende observar o mundo, com uma isenção perfeita, surpreender a realidade limpa de detritos humanos, materialmente pura. Deseja aniquilar a sua personalidade criadora, em benefício do senso crítico. Conseguirá ele, um dia, isolar-se, por completo, dessa personalidade contagiosa? e, distanciado de si mesmo, falecido em si mesmo, contemplar o universo, com uns olhos de caveira inteligente?

Teixeira de Pascoaes, in "O Homem Universal"




Facebook

Inspirações

Não há Normas

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE