Publicidade

Baptista-Bastos

Publicidade
Morre-se de amor. Também se morre dessa doença cruel e implacável, que a sociedade moderna criou e parece não estar muito preocupada em exterminar - o desprezo pelos outros.

Jornal de Negócios / 20100108




Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

A Hora Mágica

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE