Manuel Vilas

Espanha
n. 19 Jul 1962
Escritor

A vontade de viver é sempre confusa: começa com um estouro de alegria e acaba num espectáculo de vulgaridade. Somos vulgares, e quem não reconhecer a sua vulgaridade é ainda mais vulgar. O reconhecimento da vulgaridade é o primeiro gesto de emancipação rumo ao extraordinário.

Em Tudo Havia Beleza




Facebook

Inspirações

Eleva a Tua Alma

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE