Header load Lusíadas - Luís Vaz Camões - Citações, Frases e Aforismos
 
 
 

Luís Vaz de Camões

Portugal
1524 // 10 Jun 1580
Poeta

12 Citações

>>

Porém não deixe enfim de ter disposto / Ninguém a grandes obras sempre o peito.
De Deus guiada só e de santa estrela, / Só pode o que impossíbil parecia.
Pelo trabalho imenso que se chama / «Caminho da virtude,» alto e fragoso. / Mas no fim doce, alegre e deleitoso.
Dest'arte se esclarece o entendimento / Que experiências fazem repousado. / E fica vendo, como de alto assento, / O baxo trato humano embaraçado.
As graças a Deus dava, e razão tinha.
E quando um bom em tudo é justo e santo, / Em negócio do mundo pouco acerta, / Que mal co'eles poderá ter conta / A quieta inocência, em só Deus pronta.
Os montes de mais perto respondiam, / Quase movidos de alta piedade.
— Não creias, fero Bóreas, que te creio / Que me tiveste nunca amor constante, / Que brandura é de amor mais certo arreio, / E não convém furor a firme amante.
Quem viu um olhar seguro, um gesto brando, / Uma suave e angélica excelência, / Que em si está sempre as almas transformando, / Que tivesse contra ela resistência?
Oh, não me fujas! Assi nunca o breve / Tempo fuja de tua fermosura! / Que, só com refrear o passo leve, / Vencerás da fortuna a força dura.
>>
 

Facebook

Inspirações

Fazer com Alegria

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE