Sá de Miranda

Portugal
28 Ago 1481 // 15 Mar 1558
Poeta

15 Poemas

<<

Antre Tremor e Desejo (11)

Antre tremor e desejo,/ Vã espernça e vã dor,/ Antre amor e desamor,/ Meu triste coração vejo./ / Nestes extremos cativo/ Ando sem fazer mudança,/ E já vivi d'esperança/ E agora vivo de choro vivo./ ...

Em Tormentos Cruéis (12)

Em tormentos cruéis, tal sofrimento,/ em tão contínua dor, que nunca aliva,/ chamar a morte sempre, e que ela, altiva,/ se ria dos meus rogos, no tormento!/ / E ver no mal que todo entendimento/ natu...

Este Retrato Vosso é o Sinal (13)

Este retrato vosso é o sinal/ ao longe do que sois, por desamparo/ destes olhos de cá, porque um tão claro/ lume não pode ser vista mortal./ / Quem tirou nunca o sol por natural?/ Nem viu, se nuvens ...

Não Sei quem em Vós Mais Vejo (14)

Não sei qu'em vós mais vejo; não sei que/ mais ouço e sinto ao rir vosso e falar;/ não sei qu'entendo mais, té no calar,/ nem quando vos não vejo a alma que vê;/ / Que lhe aparece em qual parte qu'es...

Do Passado Arrependido (15)

Do passado arrependido,/ seguro doutro erro tal,/ seja o perdido, perdido,/ e do mal, o menos mal./ Faça-se o que vós mandais:/ não nos ouça mais ninguém,/ que do mal vosso e do bem,/ não sei qual qu...
<<

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE