Publicidade

Versos: Retrato do Povo de Lisboa

19 Versos

>>

"É da torre mais alta do meu pranto"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"que eu canto este meu sangue este meu povo"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"Dessa torre maior em que apenas sou grande"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"por me cantar de novo"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"Cantar como quem despe a ganga da tristeza"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"e põe a nu a espádua da saudade"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"chama que nasce e cresce e morre acesa"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"em plena liberdade"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"É da voz do meu povo uma criança"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
"seminua nas docas de Lisboa"
Autor - José Carlos Ary dos Santos
//VER DETALHE
>>

Nota:
As rimas são obtidas com base nas últimas 3 letras da palavra, e não com base na fonética.
Publicidade

Facebook
Publicidade

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE