Gabriel García Márquez

Colômbia
6 Mar 1927 // 17 Abr 2014
Escritor/Jornalista [Nobel 1982]

45 Citações

>>

A vida de uma pessoa não é o que lhe acontece, mas aquilo que recorda e a maneira como o recorda.
Não é verdade que as pessoas param de perseguir os sonhos porque estão a ficar velhas, elas estão a ficar velhas porque pararam de perseguir os sonhos.
O mais importante que aprendi a fazer depois dos quarenta anos foi a dizer não quando é não.
O segredo de uma velhice agradável consiste apenas na assinatura de um honroso pacto com a solidão.

Cem Anos de Solidão
Ninguém merece as tuas lágrimas, mas quem quer que as mereça não te vai fazer chorar.
A vida não é mais do que uma contínua sucessão de oportunidades para sobreviver.
Ele ainda era demasiado jovem para saber que a memória do coração elimina as coisas más e amplia as coisas boas, e que graças a esse artifício conseguimos suportar o peso do passado.

O Amor nos Tempos de Cólera
Um único minuto de reconciliação vale mais do que toda uma vida de amizade.

Cem Anos de Solidão
Eu não tenho um método. Tudo o que eu faço é ler muito, pensar muito, e reescrever constantemente. Não é uma coisa científica.
A sabedoria é algo que quando nos bate à porta já não nos serve para nada.
>>
 
Pesquisa

Aborrecido de Estudar

Enfastiavam-me as aulas, salvo as de literatura — que aprendia de cor — e tinha nelas um protagonismo único. Aborrecido de estudar, deixava tudo à mercê da boa sorte. Tinha um instinto próprio para p...

O Vício de Ler

O vício de ler tudo o que me caísse nas mãos ocupava o meu tempo livre e quase todo o das aulas. Podia recitar poemas completos do repertório popular que nessa altura eram de uso corrente na Colômbia...

A Desordem da Minha Natureza

(...) enfrentei pela primeira vez o meu ser natural enquanto decorriam os meus noventa anos. Descobri que a minha obsessão de que cada coisa estivesse no seu lugar, cada assunto no seu tempo, cada pa...
Inspirações
Facebook