Wole Soyinka

Nigéria
n. 13 Jul 1934
Poeta/Dramaturgo/Escritor [Nobel 1986]

14 Citações

>>

O homem morre em todos aqueles que se calam.

The Man Died
A maior ameaça à liberdade é a ausência de críticas.
Eu acredito que o melhor processo de aprendizagem, em qualquer tipo de actividade, é olhar para o trabalho dos outros.
Mesmo apesar das declarações piedosas em contrário, grande parte do mundo industrializado ainda não chegou ao reconhecimento da falácia a que eu chamo de síndrome do homem forte.
O meu horizonte sobre a humanidade é ampliado pela leitura dos escritores de poemas, por ver um quadro, ouvir alguma música, alguma ópera, e isso não tem nada a ver com a volátil condição humana, ou luta, ou algo assim. Isso enriquece-me como ser humano.
Eu penso que se tivermos o sentimento de que acreditamos absolutamente numa causa, então temos que ter a confiança, e a certeza, de continuar com esse particular curso de acção.
Olhando para a cara das pessoas, tem-se a sensação de que há muito trabalho para fazer.
Mas a lição final é sentarmo-nos e escrever. E é tudo.
Eu não sou um daqueles escritores que, mal se levantam de manhã, colocam um pedaço de papel na sua máquina de escrever e começam a escrever. Nunca consegui compreender isto.
Sou muito consciente do facto que um grande esforço foi feito para destruir a minha mente, porque fui privado de livros, privado de qualquer meio de escrita, privado de companhia humana. Nunca ninguém sabe o que quanto precisa de tudo isto quando está privado destes direitos.
>>
 

Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE