Fernando Pessoa

Portugal
13 Jun 1888 // 30 Nov 1935
Poeta

Entre o Sono e Sonho

Entre o sono e sonho,
Entre mim e o que em mim
É o quem eu me suponho
Corre um rio sem fim.

Passou por outras margens,
Diversas mais além,
Naquelas várias viagens
Que todo o rio tem.

Chegou onde hoje habito
A casa que hoje sou.
Passa, se eu me medito;
Se desperto, passou.

E quem me sinto e morre
No que me liga a mim
Dorme onde o rio corre —
Esse rio sem fim.

Fernando Pessoa, in "Cancioneiro"
// Consultar versos e eventuais rimas




Facebook

Inspirações

Somos o que Fazemos

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE