Publicidade

Judith Teixeira

Portugal
25 Jan 1880 // 17 Mai 1959
Escritora

Publicidade

18 Poemas

<<

O Outro (11)

Vão para ti, amor de algum dia,/ os gritos rubros da minha alma em sangue;/ vives cm mim, corres-me nas veias,/ andas a vibrar/ na minha carne exangue!/ / Mas, quando nos teus olhos poisa o meu olhar...

Adeus (12)

Sim, vou partir./ E não levo saudade/ De ninguém/ Nem em ti penso agora!/ Julgavas que a tristeza desta hora/ Fosse maior que a firme vontade/ Que eu pus em destruir/ O luminoso fio de ternura/ Que m...

Bailados do Luar (13)

Pétalas de rosas/ tombam lentamente, silenciosas.../ E de vagar/ vem entrando/ a farândola rítmica/ e silente/ dos góticos bailados do luar!.../ / Sobre as dobras macias/ e assediantes/ da seda do me...
Publicidade

Ausência (14)

Meu amor, como eu sofro este tormento/ da tua ausência!... Ando magoada/ como a folha arrancada pelo vento/ ao carinhoso anseio da ramada.../ / Procuro desviar o pensamento.../ mas oiço ao longe a tu...

Confissão (15)

Já não me importo com o teu amor./ Podes levá-lo a quem melhor te queira./ Que eu sinto apenas a magoada dor,/ de te ter dado a mocidade inteira!.../ / Como eu fui tua! Hoje é sem sabor/ a vida... Tu...

Rajada (16)

Abram-se as portas do inferno/ para o meu amor!/ Rasgue-se a terra num rugido eterno/ para solver a minha dor!.../ / Trágica cavalgada/ do meu pensamento!/ Tu andas batalhando o meu tormento/ Num rum...
Publicidade

Sem Culpa... (17)

Dizes agora que eu quis acabar;/ que sou culpada dos teus tristes dias;/ que não te amei ou não te soube amar;/ porém é falsa a teima em que porfias./ / Deixavas-me sozinha, a delirar/ ciúmes, em lou...

Volúpia (18)

Era já tarde e tu continuavas/ entre os meus braços trémulos, cansados.../ E eu, sonolenta, já de olhos fechados,/ bebia ainda os beijos que me davas!/ / Passaram horas!... Nossas bocas flavas,/ Muit...
<<

Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

Esperar pelo Melhor

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE