Publicidade

António Serrão de Castro

Portugal
1610 // 1685
Poeta
Publicidade

Águas Passadas não Moem Moinhos

Porém passa-me por alto,
e tanto por alto, que
mais meu olho não a vê
depois que lhe dais assalto:
eu então de passas falto
fico morfuz e mofino;
vós moendo-a de contino,
eu sem moer dela nada;
porque com agua passada
no puede moler molino.

António Serrão de Castro, in 'Os Ratos da Inquisição'




Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

As Mentes Decididas

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE