Publicidade

Inês Lourenço

Portugal
n. 7 Nov 1942
Poeta

Publicidade

Balada dos Amores Difíceis

Não me refiro aos trágicos: Romeu e Julieta
Tristão e Isolda, Pedro e Inês nem a alguns ignorados
ícones como Yourcenar e Grace ou Rimbaud e Verlaine. Refiro-me
aos que se buscam sem saber nada
do fogo que arde sem se ver, órficos cantos, mas côncavos
e convexos se combinam cruzando genes e transitórios
tempos de vida enquanto povoam cidades, salas
de parto, comércios, indústrias, portais, geriatrias. E dos campos deixados
à exportação do vinho e dos litorais ainda com redes
e barcos cresce um ruído de formiga banal e curtida
de pequenos destinos. Esses são os grandes heróis
dos amores difíceis
que não ficam no poema.

Inês Lourenço, in 'O Jogo das Comparações'




Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook
José Saramago

Publicidade

Inspirações

Dar ao Amigo

Publicidade

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE