A Arte do Romance

por: Milan Kundera
Rep. Checa
n. 1 Abr 1929
Escritor

6 Textos



O Planeta da Inexperiência (1)

Primeiro título pensado para A Insustentável Leveza do Ser: «O Planeta da Inexperiência». A inexperiência como uma qualidade da condição humana. Nascemos uma vez por todas, nunca poderemos rec...

A Nostalgia da Europa (2)

Na Idade Média, a unidade europeia repousava na religião comum. Nos Tempos Modernos, ela cedeu o lugar à cultura (à criação cultural) que se tornou na realização dos valores supremos pelos quais os E...

A Actualidade Absorve o Romance (3)

O espírito do romance é o espírito da complexidade. Cada romance diz ao leitor: «As coisas são mais complicadas do que tu pensas». É a verdade eterna do romance mas que cada vez se faz menos ouvir na...

A Sabedoria do Romance (4)

O homem deseja um mundo em que o bem e o mal sejam nitidamente discerníveis, porque nele há o desejo, inato e indomável, de julgar antes de compreender. Sobre esse desejo são fundadas as religiões e ...

O Romancista e o Escritor (5)

Releio o curto ensaio de Sartre O Que é Escrever?. Nem uma vez ele utiliza as palavras romance, romancista. Fala apenas do escritor da prosa. Distinção justa. O escritor t...

O Futuro Não é Garantia de Competência (6)

Creio apenas saber que o romance não pode já viver em paz com o espírito do nosso tempo: se quer ainda continuar a descobrir o que não está descoberto, se quer ainda «progredir» enquanto romance, só ...


Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE