António Vieira

Portugal
6 Fev 1608 // 18 Jul 1697
Padre/Escritor

O amor acredita-se no supérfluo: quem ama pouco, contenta-se com o que basta: quem ama muito, contenta-se com o que sobeja; e quem ama mais que muito, nem com o que basta nem com o que sobeja se contenta, ainda sobe mais, ainda passa mais adiante.

Sermões

Citação em Imagem

O amor acredita-se no supérfluo: quem ama pouco, contenta-se com o que basta: quem ama muito, contenta-se com o que sobeja; e quem ama mais que muito, nem com o que basta nem com o que sobeja se contenta, ainda sobe mais, ainda passa mais adiante. - António Vieira - Frases




Facebook

A Minha Poesia

Aquilo que dentro da minha produção poética pode eventualmente definir-me, entre os poetas da minha geração, é o resultado do esforço para conquistar um espaço independente, ou seja, a minha forma pa...

O Universo é o Sonho de um Sonhador Infinito

1. Não conhecemos senão as nossas sensações. O universo é pois um simples conceito nosso. 2. O universo porém - ao contrário de e em contraste com, as nossas fantasias e os nossos sonhos - revela, a...
© Copyright 2003-2016 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE