Francisco José Lahmeyer Bugalho

Portugal
26 Jul 1905 // 29 Jan 1949
Poeta

Chuva

Chuva, caindo tão mansa,
Na paisagem do momento,
Trazes mais esta lembrança
De profundo isolamento.

Chuva, caindo em silêncio
Na tarde, sem claridade...
A meu sonhar d'hoje, vence-o
Uma infinita saudade.

Chuva, caindo tão mansa,
Em branda serenidade.
Hoje minh'alma descansa.
— Que perfeita intimidade!...

Francisco Bugalho, in "Paisagem"
// Consultar versos e eventuais rimas




Outros Poemas de Francisco José Lahmeyer Bugalho:

Facebook

.
© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE