Livro de Sóror Saudade

por: Florbela Espanca
Portugal
8 Dez 1894 // 8 Dez 1930
Poetisa

35 Poemas

>>

Saudades (1)

Saudades! Sim.. talvez.. e por que não?.../ Se o sonho foi tão alto e forte/ Que pensara vê-lo até à morte/ Deslumbrar-me de luz o coração!/ / Esquecer! Para quê?... Ah, como é vão!/ Que tudo isso, A...

Fanatismo (2)

Minh'alma, de sonhar-te, anda perdida./ Meus olhos andam cegos de te ver./ Não és sequer razão do meu viver/ Pois que tu és já toda a minha vida!/ / Não vejo nada assim enlouquecida.../ Passo no mund...

A Vida (3)

É vão o amor, o ódio, ou o desdém;/ Inútil o desejo e o sentimento.../ Lançar um grande amor aos pés d'alguém/ O mesmo é que lançar flores ao vento!/ / Todos somos no mundo Pedro Sem ,/ Uma alegria ...

Horas Rubras (4)

Horas profundas, lentas e caladas/ Feitas de beijos rubros e ardentes,/ De noites de volúpia, noites quentes/ Onde há risos de virgens desmaiadas.../ / Oiço olaias em flor às gargalhadas.../ Tombam a...

Suavidade (5)

Poisa a tua cabeça dolorida/ Tão cheia de quimeras, de ideal/ Sobre o regaço brando e maternal/ Da tua doce Irmã compadecida./ / Hás de contar-me nessa voz tão q'rida/ Tua dor infantil e irreal,/ E e...

Os Versos que Te Fiz (6)

Deixa dizer-te os lindos versos raros/ Que a minha boca tem pra te dizer!/ São talhados em mármore de Paros/ Cinzelados por mim pra te oferecer./ / Têm dolências de veludos caros,/ São como sedas bra...

Da Minha Janela (7)

Mar alto! Ondas quebradas e vencidas/ Num soluçar aflito, murmurado.../ Vôo de gaivotas, leve, imaculado,/ Como neves nos píncaros nascidas!/ / Sol! Ave a tombar, asas já feridas,/ Batendo ainda num ...

O Nosso Livro (8)

Livro do meu amor, do teu amor,/ Livro do nosso amor, do nosso peito.../ Abre-lhe as folhas devagar, com jeito,/ Como se fossem pétalas de flor./ / Olha que eu outro já não sei compor/ Mais santament...

Tarde Demais... (9)

Quando chegaste enfim, para te ver/ Abriu-se a noite em mágico luar;/ E pra o som de teus passos conhecer/ Pôs-se o silêncio, em volta, a escutar.../ / Chegaste enfim! Milagre de endoidar!/ Viu-se ne...

O Nosso Mundo (10)

Eu bebo a Vida, a Vida, a longos tragos/ Como um divino vinho de Falerno!/ Poisando em ti o meu amor eterno/ Como poisam as folhas sobre os lagos.../ / Os meus sonhos agora são mais vagos.../ O teu o...
>>

Facebook

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE