69 Poemas

>>

A Forma Justa (1)

Sei que seria possível construir o mundo justo/ As cidades poderiam ser claras e lavadas/ Pelo canto dos espaços e das fontes/ O céu o mar e a terra estão prontos/ A saciar a nossa fome do terrestre/...

Dies Irae (2)

Apetece cantar, mas ninguém canta. / Apetece chorar, mas ninguém chora./ Um fantasma levanta/ A mão do medo sobre a nossa hora./ / Apetece gritar, mas ninguém grita./ Apetece fugir, mas ninguém foge....

Por que não Haverá de Mim um Deus? (3)

Se a cada coisa que há um deus compete,/ Por que não haverá de mim um deus?/ Por que o não serei eu?/ É em mim que o deus anima/ Porque eu sinto./ O mundo externo claramente vejo —/ Coisas, homens, s...

Demissão (4)

Este mundo não presta, venha outro./ Já por tempo de mais aqui andamos/ A fingir de razões suficientes./ Sejamos cães do cão: sabemos tudo/ De morder os mais fracos, se mandamos,/ E de lamber as mãos...

O Mundo não se Fez para Pensarmos Nele (5)

O meu olhar é nítido como um girassol./ Tenho o costume de andar pelas estradas/ Olhando para a direita e para a esquerda,/ E de, vez em quando olhando para trás.../ E o que vejo a cada momento/ É aq...

Os Justos (6)

Um homem que cultiva o seu jardim, como queria Voltaire./ O que agradece que na terra haja música./ O que descobre com prazer uma etimologia./ Dois empregados que num café do Sul jogam um silencioso ...

É Brando o Dia, Brando o Vento (7)

É brando o dia, brando o vento/ É brando o sol e brando o céu./ Assim fosse meu pensamento!/ Assim fosse eu, assim fosse eu!/ / Mas entre mim e as brandas glórias/ Deste céu limpo e este ar sem mim/ ...

Estar Só é Estar no Íntimo do Mundo (8)

Por vezes cada objecto se ilumina/ do que no passar é pausa íntima/ entre sons minuciosos que inclinam/ a atenção para uma cavidade mínima/ E estar assim tão breve e tão profundo/ como no silênci...

Para os Lábios que o Homem Faz (9)

Para os lábios/ que o homem faz/ que atraem beijos/ ao redor do mundo/ ficou na nossa memória/ em qualquer parte a qualquer hora/ um pedaço/ de pão/ / Promessa/ que se cumpre/ que alimenta/ o mun...

Falta Pouco (10)

Falta pouco para acabar/ o uso desta mesa pela manhã/ o hábito de chegar à janela da esquerda/ aberta sobre enxugadores de roupa./ Falta pouco para acabar/ a própria obrigação de roupa/ a obrigação d...

Ontem à Tarde um Homem das Cidades (11)

Ontem à tarde um homem das cidades/ Falava à porta da estalagem./ Falava comigo também./ Falava da justiça e da luta para haver justiça/ E dos operários que sofrem,/ E do trabalho constante, e dos qu...

Mea Culpa (12)

Não duvido que o mundo no seu eixo/ Gire suspenso e volva em harmonia;/ Que o homem suba e vá da noite ao dia,/ E o homem vá subindo insecto o seixo./ / Não chamo a Deus tirano, nem me queixo,/ Nem c...

O Mundo Está Prestes a Rebentar (13)

Não olhes./ O mundo está prestes a rebentar./ / Não olhes./ O mundo está prestes a despejar a sua luz/ E a lançar-nos no abismo das suas trevas,/ Aquele lugar negro, gordo e sem ar/ Onde nós iremos m...

Da Minha Idéia do Mundo (14)

Da minha idéia do mundo/ Caí.../ Vácuo além do profundo,/ Sem ter Eu nem Ali.../ / Vácuo sem si-próprio, caos/ De ser pensado como ser.../ Escada absoluta sem degraus.../ Visão q...

Versos de Orgulho (15)

O mundo quer-me mal porque ninguém/ Tem asas como eu tenho! Porque Deus/ Me fez nascer Princesa entre plebeus/ Numa torre de orgulho e de desdém!/ / Porque o meu Reino fica para Além!/ Porque trago n...
Charneca em Flor

No Circo (16)

(A João de Deus)/ / Muito longe d'aqui, nem eu sei quando,/ Nem onde era esse mundo, em que eu vivia.../ Mas tão longe... que até dizer podia/ Que enquanto lá andei, andei sonhando.../ / Porque era t...

Abdica e Sê Rei de Ti Mesmo (17)

Frutos, dão-os as árvores que vivem,/ Não a iludida mente, que só se orna/ Das flores lívidas/ Do íntimo abismo./ / Quantos reinos nos seres e nas cousas/ Te não talhaste imaginário! Quantos,/ Com a ...

Cromo (18)

andamos pelo mundo/ experimentando a morte/ dos brancos cabelos das palavras/ atravessamos a vida com o nome do medo/ e o consolo dalgum vinho que nos sustém/ a urgência de escrever/ não se sabe para...

Redenção (19)

I/ / Vozes do mar, das árvores, do vento!/ Quando às vezes, n'um sonho doloroso,/ Me embala o vosso canto poderoso,/ Eu julgo igual ao meu vosso tormento.../ / Verbo crepuscular e íntimo alento/ Das ...

Ser Real quer Dizer não Estar Dentro de Mim (20)

Seja o que for que esteja no centro do Mundo,/ Deu-me o mundo exterior por exemplo de Realidade,/ E quando digo isto é real , mesmo de um sentimento,/ Vejo-o sem querer em um espaço qualquer exterio...
>>

Facebook

© Copyright 2003-2017 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE