Publicidade

José Tolentino Mendonça

Portugal
n. 15 Dez 1965
Padre/Teólogo/Poeta

Publicidade

A Noite Abre Meus Olhos

Caminhei sempre para ti sobre o mar encrespado
na constelação onde os tremoceiros estendem
rondas de aço e charcos
no seu extremo azulado

Ferrugens cintilam no mundo,
atravessei a corrente
unicamente às escuras
construí minha casa na duração
de obscuras línguas de fogo, de lianas, de líquenes

A aurora para a qual todos se voltam
leva meu barco da porta entreaberta

o amor é uma noite a que se chega só

José Tolentino Mendonça, in 'A Estrada Branca'




Publicidade

Publicidade

Outros Poemas de José Tolentino Mendonça:

Publicidade

Facebook
José Saramago

Publicidade

Publicidade

© Copyright 2003-2019 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE