Publicidade

Ausónio

Roma Antiga
310 // 395
Poeta / Político

Publicidade

A Sua Mulher

Amor, vivamos como sempre, não esqueçamos
os doces nomes ditos na primeira noite,
e nunca venha o dia que nos veja velhos:
eu sempre o jovem teu, e tu a minha noiva.
Que mais do que Nestor provecto eu seja em anos,
e tu na idade venças a senil Sibila.
De tão extrema velhice ignoraremos tudo:
menos as ciências dela no escapar do tempo.

Décimo Magno Ausónio, in 'Poesia de 26 Séculos, Jorge de Sena'




Publicidade

Publicidade

Outros Poemas de Ausónio:

Publicidade

Facebook
Publicidade

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE