Publicidade

Blaise Pascal

França
19 Jun 1623 // 19 Ago 1662
Filósofo, Matemático

Publicidade

A Ignorância

O povo julga bem as coisas, porque está na ignorância natural, que é o verdadeiro lugar do homem. A ciência tem duas extremidades que se tocam. A primeira é a pura ignorância natural, na qual se encontram todos os homens ao nascer. A outra extremidade é aquela a que chegam as grandes almas que, tendo percorrido tudo quanto os homens podem saber, acham que nada sabem e voltam a encontrar-se nessa mesma ignorância da qual tinham partido; mas é uma ignorância sábia que se conhece. Os do meio, que saíram dessa ignorância natural e não puderam chegar à outra, têm umas pinceladas dessa ciência suficiente, e armam-se em entendidos. Esses perturbam o mundo e julgam mal de tudo. O povo e os verdadeiramente sábios compõem a ordem do mundo; estes desprezam-na e são desprezados.

Blaise Pascal, in "Pensamentos"




Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook
Publicidade

Inspirações

Atreve-te

Publicidade

© Copyright 2003-2021 Citador - Todos os direitos reservados | SOBRE O SITE